1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Advogado recua e gremista que ofendeu Aranha fica sem defesa

Chico Guevara - O Estado de S. Paulo

01 Setembro 2014 | 17h 03

Conselheiro do clube, procurado por Patrícia Moreira, flagrada chamando o goleiro de macaco, chegou a falar como seu defensor 

A torcedora Patrícia Moreira flagrada ao gritar "macaco" para o goleiro Aranha, do Santos, no jogo contra o Grêmio pela Copa do Brasil em Porto Alegre, na semana passada, continua sem um defensor. Na manhã desta segunda-feira, o advogado Guilherme Rodrigues Abrão foi procurado pela jovem. Num primeiro momento, foi dado como concretizado o acerto entre as partes e que Abrão representaria Patrícia. Mas no início desta tarde, o advogado recuou e abandonou o caso.

Abrão, que é conselheiro do Grêmio, chegou a dar entrevista como representante de Patrícia. Ele foi procurado pela reportagem para explicar se isso o impediu de seguir no caso, mas sua assessoria informou que ele apenas havia sido procurado por Patrícia, nesta segunda, e que lhe deu uma instrução inicial.  

Patrícia estuda a melhor maneira de fazer um pedido de desculpas a Aranha. A jovem está assustada, vem sendo ameaçada e perdeu o emprego. Nesse fim de semana, sua casa, no bairro Passo das Pedras, em Porto Alegre, foi apedrejada.

O delegado da Polícia Civil Herbert Ferreira, responsável pelas investigações, pretende ouvira torcedora esta semana.