Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Esportes

Esportes » Alan Kardec pede que São Paulo esqueça tropeços recentes

Futebol

esportes

futebol

Alan Kardec pede que São Paulo esqueça tropeços recentes

"Aquilo ficou para trás, não podemos ficar pensando naquilo, mas precisamos buscar o resultado", diz o atacante titular de Muricy

0

FERNANDO FARO,
O Estado de S. Paulo

03 Setembro 2014 | 19h17

O fantasma dos vexames do São Paulo diante de times menores voltou a dar as caras no clube após a derrota para o Criciúma, na semana passada, na Copa Sul-Americana. Agora, o time tricolor tenta esquecer o trauma das eliminações recentes com uma boa vitória diante dos catarinenses e precisa de apenas uma vitória simples para espantar a zebra.

Os números impressionam: em novembro passado, o São Paulo caiu para a já rebaixada Ponte Preta na semifinal da Sul-Americana; neste ano, o time foi eliminado em casa para Penapolense, no Campeonato Paulista, e Bragantino, pela Copa do Brasil. A última derrota deixou o clube à beira da crise, mas a reação no Campeonato Brasileiro acalmou os ânimos.

"Aquilo ficou para trás, não podemos ficar pensando naquilo, mas precisamos buscar o resultado. Fizemos um gol fora e agora precisamos buscar o resultado sem pensar no Bragantino. Se empatarmos ou perdermos, acabou ali. Quando se veste a camisa do São Paulo você precisa sempre disputar o título", disse Alan Kardec.

Para reduzir o risco de uma tragédia, o técnico Muricy Ramalho resolveu escalar força máxima para o duelo. Desta forma, o São Paulo terá Kaká, Paulo Henrique Ganso, Alexandre Pato e o próprio Alan Kardec em campo.

O atacante voltou a bater na tecla de que é preciso pensar na Sul-Americana e, ao menos provisoriamente, deixar o Brasileirão de lado. "Estamos com uma desvantagem mínima e todos são jogadores de qualidade. Independente de quem venha jogar, todos têm condições de desempenhar ali. A força do torcedor é muito importante e jamais deixou de apoiar, isso pode fazer a diferença, como foi contra o Santos".

Mais conteúdo sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.