Yuri Kadobnov / AFP
Yuri Kadobnov / AFP

Alexis Sánchez perde exame antidoping e Wenger admite culpa do Arsenal

Federação ainda não definiu se haverá punição para o atacante ou para o time de Londres

Estadão Conteúdo

26 Janeiro 2018 | 11h10

O técnico Arsène Wenger admitiu a culpa do Arsenal pelo fato de Alexis Sánchez, que acertou com o Manchester United nesta semana, perder um exame antidoping. Tanto o clube londrino quanto o jogador podem sofrer punições por conta da ausência do atleta no teste.

+ Arsenal vira sobre o Chelsea e pegará o City na final da Copa da Liga Inglesa

+ Sem chances no Arsenal, Walcott é contratado pelo Everton

Sánchez deveria ter se submetido ao exame na segunda-feira, data em que estava em Manchester para acertar sua transferência - na troca, o United cedeu Henrikh Mkhitaryan ao Arsenal. "Do ponto de vista administrativo, a responsabilidade seria nossa. Naquele dia, ele ainda não havia se transferido [para o Manchester]", declarou Wenger.

O teste com Sánchez seria aleatório. Na segunda-feira, equipe da Associação de Futebol da Inglaterra (FA, na sigla em inglês) fez uma visita ao clube londrino e, como de costume, sorteou alguns jogadores para participarem do exame antidoping. E Sánchez foi um dos escolhidos.

Wenger saiu em defesa do atacante chileno. "A intenção do Alexis não era se esconder. Foi um episódio especial para ele perder um teste antidoping porque ele certamente estava ocupado em outro lugar. Foi apenas um dia ruim para ele ser testado", minimizou o treinador do Arsenal.

A FA ainda não se manifestou sobre possíveis punições ao Arsenal e ao jogador chileno, hoje pertencente ao Manchester United.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.