Washington Alves/ Cruzeiro
Washington Alves/ Cruzeiro

Alisson vira desfalque e Galhardo é relacionado pela primeira vez no Cruzeiro

Equipe mineira enfrenta o Coritiba, nesta quarta-feira, fora de casa, pelo Brasileirão

Estadão Conteúdo

17 Outubro 2017 | 15h30

O técnico Mano Menezes fechou o treino desta terça-feira e não deu pistas sobre o time titular do Cruzeiro que vai enfrentar o Coritiba na quarta, às 19h30, no Couto Pereira, em Curitiba, pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro.

+ Manutenção de invencibilidade vira meta do Cruzeiro para o Brasileirão

E o mistério de Mano é ainda mais importante porque o time vai ter uma série de novidades. A principal delas é a ausência de Alisson, que não foi relacionado nesta terça-feira para enfrentar o Coritiba. O meia-atacante sente dores musculares, não treinou nos últimos dias e acabou ficando de fora da lista.

Se não terá Alisson, Mano ganhou importantes reforços. Contratado em julho, por exemplo, Rafael Galhardo foi relacionado pela primeira vez e pode fazer a sua estreia pelo Cruzeiro - a vaga na lateral-direita, contudo, deve ficar com Ezequiel.

Outras novidades são as presenças do goleiro Fábio, do zagueiro Murilo e do meia uruguaio Arrascaeta, que foram desfalques na vitória sobre o Grêmio, na última quarta-feira. Substituído nos últimos jogos pelo auxiliar Sidney Lobo, para complementar um tratamento de pele, o próprio Mano Menezes será um "reforço" nesta quarta.

Embora o Coritiba esteja apenas na penúltima posição com 28 pontos, 19 atrás do quinto Cruzeiro, a expectativa é de um confronto complicado. "Teremos um jogo difícil, não é porque o Coritiba está em penúltimo que será fácil. Caberá a nós procurar fazê-lo ficar mais fácil. Temos de estar preparados para todos os tipos de circunstâncias", avalia o zagueiro Digão.

Ainda nesta terça-feira, o clube mineiro anunciou a renovação com o zagueiro Arthur, de apenas 18 anos. Seu novo contrato com o Cruzeiro vai até março de 2021, com opção de renovação até dezembro de 2021.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.