Amanhã é dia de Barcelona x Real

Amanhã é dia de a Espanha parar. Os dois principais clubes do país, Barcelona e Real Madrid, fazem, no estádio Camp Nou, às 17h30 (com transmissão ao vivo da ESPN Internacional), a partida mais importante da 30ª rodada. Os times vivem situações opostas. O Real luta pela liderança, enquanto o Barça tenta a reabilitação no campeonato. O jogo desperta muito interesse por parte da imprensa. Jornalistas de 16 países estão credenciados para o clássico, num total de 742 profissionais. Pelos últimos resultados, o Real Madrid, vice-líder com 52 pontos, chega mais inteiro para o jogo ? vem de vitórias tanto no Campeonato Espanhol quanto na Liga dos Campeões da Europa, competição em que já está classificado para as quartas-de-final. O time catalão, quinto colocado com 46, ao contrário, tenta se recuperar no torneio nacional ? perdeu para o Betis por 2 a 1 semana passada ? e na Liga dos Campeões ainda luta pela classificação. No confronto do primeiro turno, em Madri, vitória do Real por 2 a 0. Uma das poucas vantagens do Barcelona é que o técnico Carles Rexach terá os seus principais jogadores à disposição, embora o meia Rivaldo não esteja 100% fisicamente porque ainda se recupera de contusão no joelho direito. O brasileiro deverá receber novamente uma infiltração no local, assim como ocorreu na partida do meio da semana contra o Liverpool, pela Liga dos Campeões, para ter condições de jogo. Já Vicente del Bosque, do Real Madrid, não poderá contar com o meia português Luís Figo, com uma lesão no ligamento lateral do tornozelo direito. ?É claro que a ausência de Figo nos beneficia, mas numa equipe da qualidade do Real outro jogador do mesmo nível pode ser escalado e ter a mesma eficiência?, declarou o técnico Rexach. Sem Figo, os torcedores do Barcelona não terão quem vaiar. Até hoje eles não perdoam a ?traição? do português, que trocou o Barcelona pelo Real Madrid em 2000. ?Essa partida é muito mais importante para nós do que para eles. Ficar nove pontos atrás do Real seria terrível. Se perdermos, ficaremos em uma situação muito difícil na Liga?, disse Rexach. Caberá ao holandês Cocu a missão de marcar Zidane, que, por causa da ausência de Figo, será o maior responsável pela criação das jogadas no lado madrilenho. Para tentar marcar os gols, as esperanças dos torcedores do Barcelona, mais uma vez, se concentram no trio Saviola, Kluivert e Rivaldo. No Real Madrid, o treinador Del Bosque optará pela entrada do argentino Solari no lugar de Figo. Nesta sexta-feira, durante os treinamentos, o atacante Raúl sentiu dores no tornozelo, mas confirmou presença no clássico. ?Foi uma pancada no treino, mas acho que não terá muita importância?, afirmou. Embora o Barcelona não atravesse um bom momento, o lateral Roberto Carlos exige respeito ao adversário. ?O Barcelona é o Barcelona. Bem ou mal na tabela, é sempre uma equipe forte e de qualidade. Além disso, jogará em casa. Nenhum dos dois times pode perder. Acho que isso já mostra o que será o jogo. É uma oportunidade para voltarmos à liderança.? Em grande fase, o La Coruña, quarto colocado com 48 pontos, joga contra o Osasuna, 13º com 34, fora de casa. O time será o mesmo que venceu o Arsenal por 2 a 0 na terça-feira, pela Liga dos Campeões. Ou seja, o meia brasileiro Djalminha ficará apenas no banco de reservas. ?Já avisei aos meus jogadores para que esqueçam a vitória sobre o Arsenal. Temos de nos concentrar na partida contra o Osasuna. Precisamos muito da vitória para nos mantermos entre os primeiros colocados?, alertou o técnico do La Coruña, Javier Irureta.

Agencia Estado,

15 Março 2002 | 20h10

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.