1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Aparecidense admite erro de massagista, mas culpa juiz por confusão com Tupi

MARCIO DOLZAN - Agência Estado

09 Setembro 2013 | 11h 41

Equipe se classifica para as quartas da Série D após interferência de membro da comissão técnica

SÃO PAULO - O árbitro Arilson Bispo da Anunciação deu o apito final, mas o jogo da Série D que ganhou as manchetes do País no fim de semana ainda vai demorar para acabar. A eliminação do Tupi (MG) diante da Aparecidense (GO), ocorrida após o massagista Romildo Fonseca da Silva, o Esquerdinha, ter evitado um gol aos 44 minutos do segundo tempo, será questionada no STJD. O Tupi quer a vaga nas quartas de final da quarta divisão brasileira, mas a Aparecidense não pretende ceder.

O presidente do clube, Wilson Queiroz Brasil, diz que está numa sinuca de bico. "A minha opinião pessoal é de que foi errado, mas como presidente eu vou defender o clube", afirmou. A estratégia será culpar o árbitro. "A partir do momento que o jogo começa, a responsabilidade é do árbitro, e se você for ver o Esquerdinha já estava dentro de campo antes de acontecer aquilo. O juiz deveria ter parado o jogo aí."

Para Brasil, o lance "pegou mal para o clube e para a cidade" de Aparecida de Goiânia, que tem cerca de 500 mil habitantes. Ele diz que, se a equipe fosse eliminada, o clube só voltaria à ativa em dezembro. "Nosso clube tem muita dificuldade, a gente sobrevive graças à ajuda de algumas empresas da cidade e da prefeitura". Mesmo assim, o presidente não crê que a polêmica possa afetar futuros patrocínios.

REPERCUSSÃO

Questionado sobre como tem sido a reação dos torcedores, Brasil diz que "o pessoal tem me ligado achando engraçada a situação", mas nas redes sociais o sentimento parece ser outro. No Facebook, a página "oficial" do clube - atualizada por torcedores - revela revolta. "O ato do massagista de tirar a bola do gol e impedir o Tupi de se classificar foi uma vergonha, sou um torcedor e na minha opinião a Aparecidense deve ser desclassificada, agora parem de postar xingamentos aqui pois essa página não é comandada pela diretoria que por sinal nunca nos ajudou, sempre pedimos apoio e sempre fomos desprezados, essa página pertence a nossa torcida, que está envergonhada com todo esse escândalo...". Outra postagem afirma que "passar roubado não vale, isso foi uma vergonha para o futebol goiano..."

TUPI

Eliminado da competição, o clube de Juiz de Fora publicou texto em seu site em que classifica o jogo como "uma das páginas mais vergonhosas da história do futebol brasileiro". O clube afirma que "justamente no ano que antecede a realização da Copa do Mundo o fair play, tão difundido pela Fifa, foi deixado totalmente de lado", e que irá acionar a Justiça juntamente com a Federação Mineira de Futebol.