Após 12 dias sem jogar, Botafogo estreia no Brasileirão contra o Grêmio no Sul

Equipe foi eliminada do Campeonato Carioca e estava em atividade apenas na Copa Libertadores até então

Estadao Conteudo

14 Maio 2017 | 09h06

Após 12 dias sem jogar, o Botafogo faz os ajustes finais para a sua estreia no Campeonato Brasileiro. Neste domingo, a equipe carioca enfrenta o Grêmio às 19 horas, na Arena Grêmio, em Porto Alegre. O discurso apresentado pelos atletas é de conseguir um resultado positivo para começar bem a competição.

Se na temporada passada o clube foi tratado como zebra ao alcançar o quinto lugar e se classificar para a Copa Libertadores, neste ano a equipe quer ir além. As principais apostas estão na dupla de meias formada por Camilo e Montillo. Dos dois, contudo, apenas o primeiro, recuperado de lesão, deve entrar em campo. A situação do argentino inspira cuidados maiores e ele segue tratando um problema na coxa.

O treinador Jair Ventura falou sobre Montillo. "Ele já está a sete jogos fora, faz falta demais e quer ajudar. A gente conversa bastante, trocamos ideias e ele quer ajudar muito. É legal ver um cara que já ganhou tanto querer ajudar assim. É ter paciência".

A defesa também não deve contar com seus principais nomes. Depois de sofrer uma pancada forte no joelho esquerdo, ainda no jogo contra o Barcelona, de Guayaquil (Equador), pela Libertadores, o zagueiro Emerson Silva vem sendo desfalque nos treinamentos. Joel Carli, por sua vez, trabalhou em separado nos últimos dias para aprimorar a parte física. Por fim, no ataque, Roger parece ter vencido a disputa com Sassá e deve iniciar como titular.

Por conta das diversas dúvidas, o treinador tem mantido o tom de mistério nos treinamentos em campo anexo ao estádio do Engenhão, no Rio. Apesar disso, o comandante confirmou que o lateral-direito Arnaldo, recém-contratado do Ituano, e com situação já regularizada, não fará a sua estreia contra os gaúchos. A tendência é que o atleta seja relacionado para a segunda rodada contra a Ponte Preta.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.