1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Copa 2014

Após derrota, Eto'o ainda acredita na classificação

Felipe Corazza - Agência Estado

13 Junho 2014 | 16h 54

O Camarões enfrentará a Croácia na próxima quarta-feira, em Manaus, e atacante diz que time precisa reagir

Avesso a entrevistas, o atacante Samuel Eto'o decidiu conversar com a imprensa após a derrota para o México, por 1 a 0, nesta sexta-feira, na Arena das Dunas, em Natal. Principal jogador e capitão de Camarões, ele admitiu a dificuldade da equipe em quebrar o sistema tático adotado pelos mexicanos, mas disse que ainda tem esperança de classificação para as oitavas de final da Copa do Mundo.

"Agora, ainda nos faltam duas ''finais''. É preciso fazer de tudo para reagir na competição diante da Croácia (próximo adversário, na quarta-feira). Não será fácil, mas não será impossível. O futebol já mostrou que a sorte não tem país certo", disse Eto'o.

O atacante, que chegou a marcar um gol anulado corretamente pela arbitragem por impedimento, não quis comentar sobre a partida contra o Brasil, último adversário na primeira fase (será no dia 23 de junho), lembrando que agora o essencial é vencer a Croácia, próxima rival do Grupo A.

AFP PHOTO / YURI CORTEZ
O jogador lamenta ter perdido chance de gol

"É preciso olhar para frente e saber que diante da Croácia nós precisamos do resultado para termos alguma esperança de que, contra o Brasil, ainda tenhamos chance de nos classificar", afirmou Eto'o.

Grande esperança do time, Eto'o foi um dos poucos camaroneses a ter alguma chance de mudar o jogo de estreia. No primeiro tempo, além do gol anulado, mandou uma bola na trave e recuou para armar uma jogada em que Choupo Moting quase arrancou na direção do gol, mas sofreu falta de Hector Moreno.

Sobre o setor defensivo, que falhou em pelo menos três lances cruciais - os dois gols anulados de Giovanni dos Santos e o gol salvador de Oribe Peralta -, Eto'o pediu paciência. "Não está mal (a defesa). Mas sabemos que em uma competição como esta, se um resultado pode acontecer, ele acontece", avaliou.

Copa 2014