1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Após derrubar liminar, CBF aprova contas do mandato de Del Nero

- Atualizado: 09 Março 2016 | 20h 32

Entidade teve faturamento de R$ 584 milhões em 2015

Momentos depois de conseguir derrubar a liminar que impedia a votação das contas da entidade referentes ao exercício do ano passado, a CBF realizou o pleito e aprovou as contas referentes ao primeiro ano de gestão do Marco Polo Del Nero - tomou posse em abril e licenciou-se em dezembro de 2015. A decisão do desembargador Claudio de Mello Tavares, da 11ª Câmara Cível do Rio, possibilitou a reunião na tarde desta quarta-feira.

No ano passado, a CBF teve faturamento de R$ 584 milhões, o maior da história. O lucro foi de R$ 72 milhões, ante R$ 51 milhões de 2014 - ano em que ocorreu a Copa do Mundo do Brasil. O dólar alto foi um dos fatores que possibilitaram o lucro da entidade no ano passado, mesmo tendo perdido três patrocinadores.

Assembleia Geral Ordinária da CBF aprova as demonstrações financeiras referentes ao ano de 2015
Assembleia Geral Ordinária da CBF aprova as demonstrações financeiras referentes ao ano de 2015

A assembleia inicialmente estava marcada para a última segunda-feira, mas não foi realizada por conta da liminar que havia sido obtida na véspera pelo presidente da Federação Catarinense de Futebol, Delfim Peixoto. Opositor da atual administração da CBF, ele alegou à Justiça falta de transparência da entidade, pois seus advogados foram impedidos de ter acesso ao balanço.

Delfim é um dos vice-presidentes da CBF e, segundo relatos, apesar de estar no prédio da entidade nesta tarde - lá também aconteceu o Conselho Técnico do Campeonato Brasileiro da Série B -, não participou da assembleia que aprovou as contas. Alguns outros presidentes não participaram, pois haviam voltado para seus Estados, mas enviaram representantes. Desde domingo, a maioria dos presidentes de federações estaduais está no Rio, com despesas da viagem aérea e hospedagem pagas pela CBF.

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em EsportesX