Assine o Estadão
assine

Esportes

Flamengo

Após empate, Muricy vê Flamengo cansado e isenta Wallace de culpa

O Flamengo não passou de um empate por 1 a 1 diante do Boavista, no sábado, na estreia da equipe no Campeonato Carioca. O resultado, como era de se esperar, deixou o técnico Muricy Ramalho insatisfeito. A principal explicação do comandante rubro-negro para a igualdade foi o cansaço de seus jogadores, tanto pela partida de quarta-feira, contra o Atlético-MG, como pelo gramado pesado do Giulite Coutinho.

0

Estadão Conteúdo

31 Janeiro 2016 | 09h35

"No segundo, o time cansou demais neste campo pesadíssimo. Realmente, sentiu demais o campo e o jogo de quarta-feira. Tivemos muito pouco tempo para nos recuperarmos de um clássico. Tivemos número alto de posse de bola de novo, mas sentimos fisicamente e ficamos sem diagonais, como no primeiro tempo. Não jogamos tanto pelos lados. O campo estava pesadíssimo. Se formos mandar outros jogos aqui, tem de mandar baixar a grama. O futebol mudou, não dá mais para jogar assim", declarou.

Depois de sair na frente com um belo gol de Guerrero, o Flamengo permitiu o empate em cabeçada de Leandrão, já na reta final do segundo tempo. A partir daí, o zagueiro Wallace, que estava na jogada e não impediu a finalização do centroavante, passou a ser perseguido pelas vaias da torcida. Mas Muricy o isentou de culpa pelo lance.

"Pode observar, a dupla de área está jogando muito bem. Hoje, voltaram a jogar bem, não é culpa do zagueiro a jogada de linha de fundo. Foi mérito do adversário. É uma jogada difícil de marcar. A nossa dupla de zaga está jogando muito bem", garantiu.

Mais conteúdo sobre:

Comentários