Bruno Cantini / Atlético-MG
Bruno Cantini / Atlético-MG

Após empate do Atlético-MG, Oswaldo elogia defesa do Botafogo

Goleiro Victor reclama da postura defensiva do adversário

Estadão Conteúdo

30 Outubro 2017 | 09h18

O técnico Oswaldo de Oliveira não poupou elogios ao time do Botafogo depois do empate sem gols do Atlético Mineiro com a equipe carioca, neste domingo, pela 31ª rodada do Brasileirão. Para o treinador atleticano, o Botafogo se destacou na defesa e deu poucas chances ao ataque da casa, no jogo disputado no Independência, em Belo Horizonte.

+ Atlético-MG e Botafogo não acertam pontaria e empatam sem gols no Independência

+ Homenageado, Robinho diz que pode reduzir salário para ficar no Atlético-MG

"É muito difícil penetrar na defesa deles, mas precisamos trabalhar mais também, ter mais entrosamento nas jogadas de ataque e procurar ser mais eficientes na hora das conclusões. Tramamos algumas boas jogadas, mas ficamos, muitas vezes, na dúvida entre o passe e a finalização e isso dava tempo para a recomposição do Botafogo, que é muito rápida", ponderou Oswaldo, reconhecendo também os erros cometidos pelo Atlético.

O treinador acabou atribuindo o empate sem gols à postura do rival em campo. "O Botafogo é um time muito sistemático, que atua, quase que tão somente, no erro do adversário. Dificilmente, eles tomam a iniciativa. Essa é uma prática que eles não usam só fora de casa, usam, muitas vezes, dentro de casa também", avaliou.

Por conta dos riscos decorrentes desta forma de atuação do adversário, Oswaldo reconheceu a disciplina tática da sua equipe. "Considero um crescimento da equipe, principalmente no aspecto tático, que a gente não se desmontou e, praticamente, eles tiveram só uma chance, no final do jogo, enquanto nós martelamos o tempo todo e tentamos de todas as formas. Infelizmente, não conseguimos fazer o gol que nos daria a vitória", lamentou.

Um dos líderes da equipe em campo, o goleiro Victor reclamou da postura defensiva do rival. "O Botafogo veio com a proposta de não perder o jogo, veio para se defender, principalmente no segundo tempo, quando jogou, praticamente, com os onze jogadores atrás da linha do meio-campo. A gente martelou, tentou de todas as formas, mas a bola cismou em não entrar, foi bola na trave, bola passando ali, na frente do gol deles", afirmou.

Depois do empate, o Atlético estacionou no 10º lugar, com 42 pontos, na briga por uma vaga na zona próxima Copa Libertadores. O Botafogo, por sua vez, soma 48 pontos e ocupa o quinto posto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.