Fernando Torres/Paysandu
Fernando Torres/Paysandu

Após gestos de cordialidade, Santos pode fazer negociações com o Paysandu

Alvinegro tem interesse em Rodrigo Andrade, Leandro Carvalho e no artilheiro Bergson

Leandro Silveira, Estadão Conteúdo

12 Maio 2017 | 08h10

A série entre Santos e Paysandu pelas oitavas de final da Copa do Brasil acabou ficando marcada fora de campo por gestos de cordialidade entre os dois clubes. E após as vitórias por 2 a 0 e 3 a 1 do clube da Vila Belmiro, declarações do técnico Dorival Júnior mostram que a boa relação entre os clubes podem ser estreitadas nos próximos dias.

Após o segundo dos dois confrontos, a vitória santista por 3 a 1 no Mangueirão, Dorival fez elogios específicos a três jogadores do atual campeão paraense: o volante Rodrigo Andrade, o atacante Leandro Carvalho, considerados promessas do Paysandu, e o centroavante Bergson, artilheiro do Estadual de 2017 e com passagem por vários clubes do futebol nacional.

"Me chamou atenção o volante de 20 anos (Rodrigo Andrade), o atacante pelo lado direito (Leandro Carvalho), o Bergson, que vive um outro momento. O Paysandu tem um grande time e veremos essa equipe brigando para subir (à Série A)", afirmou Dorival, destacando jogadores que deixaram boa impressão nos duelos com o Santos.

Antes do jogo de ida entre os clubes, na Baixada, o Santos cedeu o seu CT Rei Pelé para que o Paysandu se preparasse visando o confronto na Vila Belmiro. No confronto de volta, o time paraense fez ainda mais. Além de disponibilizar suas instalações, emprestou o seu ônibus para transportar a delegação santista do aeroporto de Belém até o hotel onde a equipe ficou concentrada. "Queria agradecer aos dirigentes e torcedores do Paysandu pela forma como fomos recebidos. O esporte é isso, e é muito bom termos vivenciado esse comportamento", disse Dorival.

Mais do que a possibilidade de se reforçar com destaques do Paysandu, o Santos também abriu as portas para ceder jogadores ao time do paraense na sequência da temporada para a disputa da Série B do Campeonato Brasileiro, como afirmou Dorival, destacando a sua boa relação com o técnico Marcelo Chamusca. "O Marcelo nos conhece, caso precise de algum atleta, que o Santos tenha condições, estaremos à disposição, sem dúvidas", garantiu o técnico santista.

Entre possíveis nomes que podem ser cedidos ao Paysandu estão jogadores que retornam de empréstimo ao Santos após o fim dos principais torneios estaduais do futebol nacional. A tendência é de que a maior parte deles não seja aproveitada por Dorival, tanto que Serginho, que estava no Santo André, abriu o caminho de novos empréstimos ao ter a sua cessão encaminhada ao Figueirense.

Assim, não será surpresa se nomes como os do goleiro Gabriel Gasparotto (estava na Ferroviária), do volante Fernando Medeiros (estava no Botafogo de Ribeirão Preto), e do atacante Lucas Crispim (estava no Botafogo de Ribeirão Preto) aparecerem no Paysandu nos próximos dias.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.