Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians
Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians

Após lista de Tite, Carille busca soluções para desfalques do Corinthians

Técnico terá duas semanas para pensar alternativas para manter padrão de jogo

Nathalia Garcia, O Estado de S. Paulo

20 Maio 2017 | 07h00

Passado o jogo contra o Vitória, neste domingo, o técnico Fábio Carille terá duas semanas para pensar em soluções para manter o padrão de jogo do Corinthians no Campeonato Brasileiro na ausência de seus jogadores selecionáveis.

Na sexta-feira, o meia Rodriguinho e o lateral-direito Fagner foram convocados pelo técnico Tite para defender a seleção brasileira nos amistosos com Argentina e Austrália nos dias 9 e 13 de junho, respectivamente, em Melbourne. Com isso, os titulares desfalcarão o Corinthians em três rodadas – diante do Vasco (7 de junho), no clássico com o São Paulo (11 de junho) e no jogo contra o Cruzeiro (14 de junho). A apresentação do grupo está marcada para 5 de junho.

Sem Rodriguinho na final do Campeonato Paulista diante da Ponte Preta, suspenso, o treinador apostou em Camacho ao lado de Jadson na armação e manteve a formação tática que veio trabalhando no início da temporada. Na lateral-direita, o problema é mais grave. Substituto direto de Fagner, Léo Príncipe se recupera de um estiramento muscular no bíceps femural da coxa esquerda. Assim, Carille terá de improvisar.

Para a partida em São Januário, o Corinthians também não poderá contar com a dupla paraguaia Balbuena e Romero, convocada para amistoso com o Peru, no dia 8. Sem os jogadores que atuam no futebol sul-americano, a seleção de Arce tem um compromisso contra a França, no dia 2, em Paris.

Preocupada com a lacuna deixada por convocações, lesões e expulsões, a diretoria do Corinthians trabalha em busca de reforços pontuais para o Campeonato Brasileiro. Até os jogadores admitem que o time precisa de reforços para "encorpar" o elenco. O primeiro nome anunciado foi o do atacante Clayson, revelação do Campeonato Paulista pela Ponte Preta.

Carille também aguarda a chegada de um lateral-direito experiente, um meia e um zagueiro. O nome mais cotado para brigar por posição com Fagner é Cicinho, que atualmente está no Ludogorets, da Bulgária. Na defesa, o clube negocia a compra de Pablo, emprestado até dezembro pelo Bordeaux (França), e tem Anderson Martins como alvo.

Enquanto vai ao mercado, a diretoria alvinegra também trabalha para manter os jogadores que foram titulares na conquista do título do Campeonato Paulista. A permanência no Corinthians também é do interesse dos atletas, ao menos de Rodriguinho e Fagner, que sonham em disputar a Copa do Mundo da Rússia, em 2018.

"Viver um bom momento no clube nos colocou na seleção. É uma coisa a se pensar, é bem difícil chegar em outro clube, talvez você não jogue, tem período de adaptação. Realmente isso pode contar numa futura decisão. Se acontecer proposta, temos de pensar muito bem", disse o meia.

Já Fagner destacou aspectos da vida pessoal para enfatizar seu desejo de seguir no Corinthians. "Meu caso ainda envolve família, filhos, escola. Tudo tem de ser muito bem pensado em projeção de carreira, para que você tome uma decisão. O fato de estarmos bem estruturados, num clube de ponta, nos possibilitou ir para a seleção. Isso só nos dá tranquilidade para voltar a trabalhar", afirmou.

Mais conteúdo sobre:
Futebol Corinthians Campeonato Brasileiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.