1. Usuário
Assine o Estadão
assine
Copa 2014

Após queda, Holanda faz treino leve pensando no Brasil

Raphael Ramos - O Estado de S. Paulo

10 Julho 2014 | 12h 55

Os jogadores fizeram exercícios físicos por 40 minutos, enquanto os goleiros treinaram por mais de uma hora, no Estádio do Pacaembu

Ainda tentando recolher os cacos depois da eliminação nos pênaltis para a Argentina na semifinal de quarta-feira, após empate por 0 a 0 no tempo normal e na prorrogação, a Holanda voltou aos trabalhos nesta quinta. Os jogadores fizeram um trabalho físico leve no Pacaembu, já pensando na decisão do terceiro lugar da Copa do Mundo diante do Brasil, sábado, em Brasília. Do lado de fora, pessoas que circulavam pela Praça Charles Miller provocaram os atletas com gritos de "Holanda, pode esperar, sua hora vai chegar".

Debaixo de uma garoa fina que caiu em São Paulo pela manhã, os jogadores holandeses fizeram alguns exercícios físicos no gramado por cerca de 40 minutos. Os únicos que permaneceram mais tempo em campo foram os três goleiros, que realizaram um trabalho separado por pouco mais de uma hora.

Já era esperado que a Holanda fizesse um treino curto e leve, já que a ordem no time é recuperar fisicamente seus jogadores. As principais preocupações são o volante De Jong, que se recuperou rapidamente de uma lesão na coxa e atuou diante da Argentina, mas precisou ser substituído, e o atacante Van Persie, que também preciso deixar o campo na partida de quarta reclamando de dores musculares.

JOSE PATRICIO/ESTADÃO
A Holanda disputará o terceiro lugar do Mundial com o Brasil

Na saída do treino, os holandeses fizeram contato com os torcedores, que dessa vez pediram autógrafos e fotos com os atletas, especialmente Van Persie, Sneijder e Robben. Mesmo o técnico Van Gaal, que não constuma distribuir sorrisos, parou para atender o público.

Ainda nesta quinta-feira, à noite, os holandeses viajam para Brasília. Se caiu nos pênaltis diante da Argentina no Itaquerão, a Holanda terá pela frente uma seleção brasileira combalida depois da história goleada por 7 a 1 sofrida diante da Alemanha, na semifinal de terça-feira.

Copa 2014