1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Após renovar, Luan diz que nunca cogitou sair do Vasco: 'Seria muito ingrato'

- Atualizado: 12 Janeiro 2016 | 15h 36

Formado nas divisões de base do Vasco, Luan completa dez anos no clube em 2016 e quer ampliar esses números. O zagueiro renovou o seu contrato por quatro anos na última segunda-feira e avisou que nem cogitou deixar o clube carioca após o rebaixamento para a Série B do Campeonato Brasileiro por considerar que isso seria uma traição ao clube onde se construiu como um jogador profissional. Além disso, o jogador, de apenas 22 anos, revelou o desejo de entrar para a história do Vasco.

"Não quero deixar o clube na situação em que está. Acho que tenho uma dívida com o Vasco, estou aqui desde criança. Minha dívida é pelo Vasco ter me dado onde estudar, onde comer e onde dormir. Fico feliz e emocionado. Quero seguir evoluindo cada dia mais. Seria muito ingrato da minha parte sair daqui para outro time com o time na segunda divisão. Quero deixar meu nome na história desse clube, estou construindo uma imagem dentro e fora de campo, e o Vasco tem participação em 100% disso. Na minha formação como ser humano e como atleta de futebol. Foram muitas mensagens em redes sociais, o pessoal agradecendo. Sempre disse que ia ficar. A conversa não durou nem cinco minutos para renovar. Já estava decidido", disse.

Jovem, Luan tem como companheiro de zaga Rodrigo, de 35 anos. E ele fez questão de destacar a importância do veterano na sua evolução profissional. "O Rodrigo é um dos caras que me ajudam na evolução. Ele me ligou para dar os parabéns pela renovação. O que vocês observam em campo é o jeito dele mesmo. Gosto quando chama a atenção, conversa. Vejo a admiração, o carinho por mim, a vontade de me ver crescer e agradeço muito", afirmou.

Já em Pinheiral para dar sequência aos treinos da pré-temporada, Luan exibiu otimismo para a temporada 2016. O zagueiro lembrou que o Vasco manteve a base que fez um segundo turno digno no Campeonato Brasileiro, mesmo com o rebaixamento, e ainda acertou a chegada de alguns reforços.

"A expectativa para 2016 é muito boa. É um ano de muito trabalho. Vocês viram um pouco do treino. O começo do ano é muito intenso, desgastante, e esperamos fazer uma grande temporada. O Carioca está aí. É difícil, disputado. Vamos tentar manter o título, vamos ver o que o Jorginho quer. Temos uma base montada do ano passado. As chegadas do Pikachu, do Marcelo Mattos e dos meninos da base vão nos ajudar bastante", comentou.

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em EsportesX