Sérgio Castro|Estadão
Sérgio Castro|Estadão

Após vitória em clássico, Ceni pede concentração total no São Paulo

Técnico lembra que Campeonato Brasileiro é feito por '38 finais' e quer equipe embalada na competição

Paulo Favero, O Estado de S.Paulo

29 Maio 2017 | 07h00

A vitória no clássico sobre o Palmeiras encheu o São Paulo de confiança para a sequência do Campeonato Brasileiro. O time embalou seu segundo resultado positivo na competição e se recuperou da derrota na estreia para o Cruzeiro. Por isso mesmo, o técnico Rogério Ceni pede concentração total para que a equipe não perca o foco.

"Temos de encarar o Brasileiro como se fossem 38 finais. Sempre falo que o mais difícil é se manter no grupo da frente, junto com Palmeiras, Santos, Atlético-MG e Flamengo, que são as equipes que investiram muito ou mantiveram o trabalho do ano passado. Temos chances de fazer uma boa campanha e conto com alguns reforços", avisou.

O São Paulo está de olho no mercado para contratar jogadores. A diretoria foi atrás de Luiz Otávio, da Chapecoense, mas percebeu que não conseguiria tirar o atleta de sua equipe. A busca por um defensor é porque no próximo mês o time pode perder Lugano, que acaba o contrato e os dirigentes parecem não querer renovar, e Rodrigo Caio, que interessa a clubes da Europa.

Para Ceni, além dos reforços, o time está ganhando corpo e mudando seu estilo de acordo com o adversário. A vitória sobre o Palmeiras mostrou isso. "No estilo de jogo, soubemos sofrer. Temos de reconhecer que do outro lado pode existir um elenco mais forte até mentalmente e saber se moldar ao adversário. Mas se não fosse a dedicação dos atletas, não teria parte tática que faria diferença", comentou.

Apesar de o time ter entrado em campo com três zagueiros, isso não significa que será assim nas próximas partidas. "Essa postura vai depender do adversário. Eu não tinha uma ideia exata de como o Palmeiras jogaria. Tinha a convicção que o Michel jogaria na lateral-esquerda, mas o Mayke não. Mas eles também não imaginavam o São Paulo com três zagueiros. Taticamente, foi um duelo muito interessante", disse Ceni.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.