Após vitória, Jair Ventura admite poupar titulares do Botafogo contra Estudiantes

Alvinegro já está classificado para as oitavas de final da Copa Libertadores

O Estado de S.Paulo

22 Maio 2017 | 11h21

Já classificado para as oitavas de final da Copa Libertadores, o Botafogo entrou em campo com força máxima para conquistar seus primeiros três pontos no Brasileirão, no último domingo, contra a Ponte Preta, no Engenhão. A vitória por 2 a 0 foi celebrada pelo técnico Jair Ventura, que já está de olho no jogo da próxima quinta-feira contra o Estudiantes, na Argentina, pela última rodada da fase de grupos do torneio continental.

"A gente vai para a Argentina sem o peso da obrigatoriedade da classificação, já que conseguimos garantir vaga nas oitavas com uma rodada de antecedência", avaliou o treinador, que admitiu a possibilidade de poupar titulares contra o time de La Plata. "Vamos brigar pelo primeiro lugar do grupo, mas não vamos correr riscos. Temos que rever alguns jogadores", completou o técnico. 

Para ter maiores chances de conquistar o primeiro lugar do Grupo 1 na Libertadores, o Botafogo, hoje na segunda posição, precisa vencer o eliminado Estudiantes e torcer por um tropeço do também já classificado Barcelona de Guayaquil, que tem os mesmos 10 pontos do time carioca. A equipe equatoriana joga na Colômbia contra o lanterna Atlético Nacional, também na quinta-feira. Se o Barcelona perder, basta ao Botafogo empatar na Argentina.

Jair afirmou ainda que pretende manter sua estratégia de escalar quem vem se destacando no time. "É meritocracia. O treinador deixa um legado quando lança jovens atletas e eu não tenho problema algum com isso. Aqueles que estiverem no melhor momento vão jogar e cabe aos outros jogadores entenderem o melhor momento dos companheiros", ressaltou.

Pelo Campeonato Brasileiro, o Botafogo, 12º colocado, volta a campo no próximo domingo, quando recebe o Bahia, que está em 7º lugar, no Engenhão, às 19 horas, pela terceira rodada da competição.

Mais conteúdo sobre:
Botafogo Libertadores

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.