Vitor Silva/SSPress/Botafogo
Vitor Silva/SSPress/Botafogo

Apresentado, João Pedro celebra 'chance da vida' no Botafogo

Meia chegou ao Atlético-PR por empréstimo até o fim da temporada

Estadão Conteúdo

07 Maio 2018 | 20h14

O meia João Pedro acertou com o Botafogo há quase dez dias, vem treinando normalmente com o grupo e inclusive já estreou, mas somente nesta segunda-feira foi apresentado como novo reforço. O jogador chegou ao Atlético-PR por empréstimo até o fim da temporada e garantiu que terá "a chance da vida" no clube carioca.

+ Valentim admite vacilo da zaga do Botafogo em gol do Cruzeiro

"É a chance da minha vida. Pela grandeza, história do clube, por tudo que é o Botafogo. Vir para cá mostra que estou no caminho certo na minha carreira, estou honrado de estar aqui. Espero mostrar meu trabalho da melhor maneira possível", declarou. "Venho para o Botafogo para fazer história e dar o meu melhor. Estou feliz pela escolha e confiança. Agora, vou trabalhar no dia a dia para buscar o meu espaço."

João Pedro tem 21 anos e vinha perdendo espaço no Atlético-PR. O próprio meia disse não entender o motivo desta opção do técnico Fernando Diniz e celebrou a proposta que ouviu de Alberto Valentim. "Quando surgiu o Botafogo, eu não pensei duas vezes. O Alberto me explicou como é o grupo e fui bem recebido desde o começo. Só quero dar o meu melhor."

No novo clube, João Pedro brigará por posição com nomes como Luiz Fernando, Renatinho, entre outros. Na derrota de domingo para o Cruzeiro, por 1 a 0, no Mineirão, ele entrou na vaga de Rodrigo Pimpão e jogou por cerca de 25 minutos. Por mais que o resultado não tenha sido o esperado, ele celebrou a estreia.

"O nosso time jogou bem, são detalhes que precisamos acertar. Estamos em uma crescente e temos tudo para evoluir nos jogos, como já temos feito. Vamos em busca dos nossos objetivos. Desde quando comecei a treinar, o meu foco já estava preparado para esse jogo. Tentei assimilar o mais rápido possível as ideias do Valentim, que foi super tranquilo e me passou uma tranquilidade imensa", explicou.

Mais conteúdo sobre:
Botafogo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.