1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Arena Corinthians tem parte da obra das arquibancadas liberada

Almir Leite - O Estado de S.Paulo

07 Abril 2014 | 18h 25

Ministério do Trabalho e Emprego autoriza retomada dos trabalhos no setor sul das provisórias

SÃO PAULO - O Ministério do Trabalho e Emprego autorizou no início da noite desta segunda-feira a retomada parcial dos trabalhos de instalação das arquibancadas temporárias da Arena Corinthians. A liberação do setor sul ocorreu após vistória realizada no canteiro de obras do estádio que receberá a abertura da Copa do Mundo. A operação no setor norte foi permitida parcialmente. Os trabalhos estavam paralisados desde a segunda-feira passada, como consequência do acidente em que morreu o operário Fabio Hamilton da Cruz, há nove dias.

Fabio caiu de uma altura de oito metros quando tentava colocar placas de cimento nas arquibancadas e o ministério, ao interditar a obra, fez seis exigências, três delas consideradas como mais importantes: instalação de guarda-corpos, colocação de mais cabos longitudinais e transversais e também a instalação de redes de proteção embaixo da área onde os operários executam o trabalho.

Na manhã desta segunda-feira, a Fast Engenharia, responsável pela montagem das arquibancadas provisórias, enviou ao Ministério do Trabalho proposta de proteção coletiva, visando a aumentar a segurança dos operários. O MTE deu aval para o reinício das obras por considerar que as seis exigências feitas foram atendidas satisfatoriamente. "Eles fizeram a recapacitação dos funcionários que trabalham na altura, colocaram os guarda-corpos, os cabos de segurança e aumentaram o número de trabalhadores", disse o superintendente do ministério em São Paulo, Luís Antônio Medeiros.

No entanto, no setor sul das provisórias não foram colocadas redes de proteção. A Fast entendia que esse último item acarretaria demora na retomada dos trabalhos, pois é preciso encomendar o material a um fornecedor especializado, e contrapropõs montar torres móveis, com bandeijas de segurança.  "Eles colocaram andaimes'', explicou Medeiros.

O setor norte poderá ser totalmente liberado na próxima sexta-feira. Isso ocorrerá se a vistoria programada para quinta-feira constatar que as seis redes de proteção pedidas para o local foram colocadas. "No setor norte, tudo aquilo que depende de rede continua parado'', explica Medeiros.

A Fast considera que a paralisação não vai atrasar a obra. A Obebrecht continua sustentando que entregará a sua parte na construção da Arena Corinthians em 15 de abril e Andrés Sanchez, o responsável pelo estádio, programa para o dia 20 um evento no local, que servirá como primeiro teste.