1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Argentina descarta problemas na defesa e confia em Messi no ataque

ANDREW CAWTHORNE - REUTERS

12 Junho 2014 | 16h 44

Os jogadores da Argentina desdenharam nesta quinta-feira de críticas sobre uma suposta fragilidade de sua defesa e prometeram que não haverá uma repetição do desempenho ruim nas quartas de final da Copa do Mundo 2010, quando a equipe foi goleada pela Alemanha.

Após uma campanha irregular na fase de grupos na Copa da África do Sul, a seleção do então técnico Diego Maradona perdeu de 4 x 0 para os alemães em um jogo que expôs muitas das fragilidades por trás de um dos melhores ataques do mundo.

"Sabemos o que aconteceu, isso está no passado. Não vamos repetir isso", disse o zagueiro Ezequiel Garay após uma sessão de treinamento em frente a centenas de repórteres em Belo Horizonte, onde a Argentina está hospedada.

"Obviamente temos um time muito ofensivo, mas sabemos que nossos rivais são fortes, então nós defenderemos bem e faremos o trabalho sujo", acrescentou Garay, que joga pelo Benfica.

O astro Lionel Messi, de 27 anos, está sob grande pressão para adicionar um troféu de Copa do Mundo ao currículo quase impecável. O atacante parecia relaxado e feliz durante o treino.

"Ele vai dar conta das expectativas", disse seu companheiro Lucas Biglia. "Temos apenas que ajudá-lo a se sentir confortável e feliz, para que no campo ele faça a diferença".

Com o "quarteto fantástico" do ataque, que, além de Messi, inclui Gonzalo Higuaín, Sergio Aguero e Ángel Di María, a Argentina está entre os favoritos para ganhar a Copa, e deve ter pouca dificuldade em liderar o Grupo F. A estreia será contra a Bósnia, no domingo.

"Somos umas equipe focada no ataque, mas isso não significa que somos fracos na defesa. Lembre-se que o primeiro ataque sempre começa na defesa", disse Biglia.