As histórias que a várzea ainda conta

A barriga enorme parece saltar do calção, o que não impede que o técnico Juscelino Barbosa, o Tatinga, apelido que odeia, berre muito. O alvo é o zagueiro Rivelino, que abandonou o meio-de-campo ao atingir a marca de 95 quilos. Mas não adianta gritar. O Tertúlia F.C., do Jardim São Luiz, vai voltar para casa sem o troféu. Ele ficará na prateleira dos Milionários do Jardim Klein. Esse foi um dos jogos do festival de domingo retrasado no campo do Caveirinhas F.C., no Jardim Santa Margarida, um dos bairros mais violentos de São Paulo. A cada domingo, as cenas se repetem por toda a cidade. Os festivais começam pela manhã, em torno de 8h, invadem a tarde. O vencedor de cada jogo recebe um troféu. O perdedor não ganha nada. Volta na semana seguinte. A mesa de cerveja congrega quem ganhou e quem perdeu: artilheiros, zagueiros, diretores e juízes. Leia mais no Jornal da Tarde

Agencia Estado,

24 Março 2002 | 11h12

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.