Aspecto físico foi determinante na lista, diz Parreira

O treinador da seleção brasileira, Carlos Alberto Parreira, afirmou, nesta segunda-feira, que a condição física de cada jogador foi determinante para definir a lista dos 23 que jogarão a Copa do Mundo, na Alemanha. Tudo por causa do pouco tempo de preparação até a estréia contra a Croácia, no dia 13 de junho, em Berlim. "Foi muito importante a parte física para definir os nomes. Tivemos uma reunião com toda a comissão técnica na última sexta-feira e analisamos todos os aspectos", disse o técnico, durante a entrevista coletiva logo após o anúncio oficial. Com apenas três semanas de treinamentos até o primeiro jogo, Parreira sabe que cada jogador terá um trabalho diferenciado durante a preparação em Weggis, na Suíça, e em Konigstein, na Alemanha. "O tempo ideal é de 6 semanas, mas temos que trabalhar com a realidade. Vamos recuperar os jogadores para começarem bem a Copa e entre os jogos há um bom período de descanso", comentou. Sobre as convocações consideradas surpresas - como as do goleiro Rogério Ceni, do lateral-esquerdo Gilberto e do atacante Fred -, Parreira teve de ser repetitivo por causa da insistência dos jornalistas em saber os motivos das escolhas. "Todos são frutos de um trabalho de observação de mais de três anos. Não dá para incluir todos. Sobre o Gilberto, é bom lembrar que ele foi titular nos jogos contra Alemanha e Argentina na Copa das Confederações", contou. O que o treinador não quer nem pensar é na hipótese de voltar mais cedo para casa. "Comigo não vai, não. Não quero saber de coisas negativas. O Brasil não é o único favorito. Há uns oito países em condições de ganhar a Copa. Mas tenho certeza de que a seleção não voltará antes para casa", disse Parreira.

Agencia Estado,

15 Maio 2006 | 12h42

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.