Assaltantes invadem o Palmeiras

A violência de São Paulo atingiu o Palmeiras. Na madrugada de segunda-feira, 10 assaltantes invadiram o Palestra Itália com o objetivo de pegar a renda do jogo entre Palmeiras e Fluminense, na tarde de domingo, que ultrapassou os R$ 100 mil. Eles, porém, não tiveram tanta sorte, porque os dirigentes já haviam retirado o dinheiro. O grupo, armado, rendeu os seguranças do clube e os trancou nos vestiários. Em seguida, seguiram até a sala onde ficam os cofres e pegaram tudo o que havia: aproximadamente R$ 10 mil, talões de cheque e notas fiscais. Os funcionários do Palmeiras não costumam andar armados para evitar confusão. No clube, circulam centenas de pessoas diariamente. A partir de agora, a diretoria vai pensar em soluções para evitar que episódios como esse se repitam. A equipe disputará amanhã, às 16 horas, um jogo-treino com o Juventus, na Academia de Futebol. O técnico Vanderlei Luxemburgo vai aproveitar a partida para testar alguns jogadores, como Juliano na meia. Fernando, Magrão e Fernando, machucados, não poderão atuar. O mesmo ocorre com Marcos e Alex, que estão com a seleção brasileira, em Cuiabá. Daniel será, mais uma vez, improvisado na lateral-esquerdo. No sábado, o Palmeiras, com medo do mosquito da dengue, enfrenta o Americano, em Campos, tentando manter-se na liderança isolada do Torneio Rio-São Paulo.

Agencia Estado,

06 Março 2002 | 20h23

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.