Paulo Fernandes/Vasco.com.br
Paulo Fernandes/Vasco.com.br

Atacante do Vasco diz que trocaria troféus individuais pelo título estadual

"O time todo trabalhou para chegar na final e merecia muito conquistar o título"

Estadão Conteúdo

10 Abril 2018 | 20h02

Um dos destaques da premiação do Campeonato Carioca, o atacante Paulinho afirmou que trocaria seus três prêmios individuais pelo título do Estadual. Na noite da última segunda-feira, o jogador do Vasco ganhou o troféu de melhor atacante, de revelação e também de craque da competição.

+ Confira a tabela do Campeonato Brasileiro

"O time todo trabalhou para chegar na final e merecia muito conquistar o título. Lutamos bastante, demos o nosso melhor, mas não conseguimos ser campeões, infelizmente. Eu trocaria tudo que conquistei aqui pelo título, mas não tem como não ficar feliz com os prêmios individuais que recebi", disse Paulinho.

O atacante de apenas 17 anos encarou os prêmios como o reconhecimento pelas boas atuações em seu início de trajetória no profissional do Vasco. "É um reconhecimento do trabalho que venho desenvolvendo desde o ano passado. Vou seguir trabalhando para ter outras noites especiais como essa", declarou.

Paulinho, contudo, admitiu surpresa com as premiações. "Sendo sincero, eu não esperava que iria ganhar tantos prêmios na minha primeira participação no Carioca, mas trabalho com seriedade e me dedico muito todos os dias para estar sempre no melhor nível possível. A minha meta é sempre evoluir e colocar em prática tudo que faço nos treinos dentro de campo."

O atacante pregou concentração no Vasco para o elenco não desanimar após a decepção no Estadual. "Quando se inicia a temporada, todos os jogadores miram a conquista de títulos. E com o nosso grupo não é diferente. Desta vez, infelizmente, ele não veio, mas temos que seguir trabalhando, manter o mesmo foco do Carioca. Ainda temos outros campeonatos para disputar e queremos chegar longe em todos eles."

Mais conteúdo sobre:
futebol Vasco Paulinho

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.