1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Atlético-MG anuncia renovação contratual de Ronaldinho Gaúcho

Agência Estado

09 Janeiro 2014 | 16h 42

Presidente do clube não revela duração do vínculo com o meia, que estava na mira do Besiktas

BELO HORIZONTE - O que prometia ser uma longa novela nesta pré-temporada não passou de um susto para o torcedor do Atlético-MG e, nesta quinta-feira, o meia Ronaldinho Gaúcho renovou seu contrato com o clube. Depois do cancelamento de uma reunião entre as partes no início da semana e supostos interesses de times do Brasil e do exterior, o presidente Alexandre Kalil colocou fim no suspense e confirmou a permanência do jogador.

"A torcida é chata, mas o cara é apaixonado por ela. Renovou!", escreveu o dirigente em sua página no Twitter. Rapidamente o site oficial do clube também noticiou a renovação, mas nem Kalil nem o Atlético-MG revelaram o tempo de duração do novo contrato ou os detalhes financeiros do mesmo.

O vínculo de Ronaldinho com o Atlético-MG havia terminado em dezembro, após a melancólica terceira colocação no Mundial de Clubes no Marrocos. Enfrentando problemas financeiros e com dificuldade para bancar os altos salários de seus atletas, Kalil chegou a admitir que não faria "loucuras" para manter o meia, mas ainda assim ambas as partes chegaram a um acordo nesta quinta.

A curta novela chegou a ganhar contornos desanimadores para o Atlético-MG na segunda-feira, quando Alexandre Kalil e Assis, irmão e empresário de Ronaldinho, se reuniriam na sede do clube, mas apenas o presidente compareceu ao local. Chegou a ser noticiado que o limite financeiro imposto ao presidente para renovar o vínculo teria desanimado o meia.

Além disso, Ronaldinho teria propostas de outros times. A imprensa turca chegou a cravar que o Besiktas havia fechado com o jogador e o próprio clube admitiu um encontro com Assis, mas negou ter feito qualquer tipo de proposta. No Brasil, o Palmeiras chegou a admitir o sonho de contar com o astro.

Ronaldinho chegou ao Atlético-MG em junho de 2012 e logo caiu nas graças da torcida. O meia foi um dos líderes da equipe na maior conquista da história atleticana: a Libertadores do ano passado. O jogador, no entanto, fracassou ao lado de seus companheiros no Mundial de Clubes, no qual o time mineiro foi surpreendido pelo Raja Casablanca, do Marrocos, na semifinal.

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo