Atlético-PR esquece mau momento para buscar vitória e classificação no Chile

Time está empatado em sete pontos com o San Lorenzo, na segunda colocação do grupo

Gabriel Melloni, Estadão Conteúdo

17 Maio 2017 | 07h34

O Atlético-PR não terá vida fácil nesta quarta-feira. Afinal, encara a Universidad Católica no Estádio San Carlos de Apoquindo, em Santiago, às 21h45 (horário de Brasília), precisando da vitória para garantir classificação às oitavas de final da Libertadores sem depender de outro resultado. Se a tarefa é difícil, o péssimo momento vivido pelo time a torna ainda mais complicada.

Por isso, o técnico Paulo Autuori pediu que o elenco esqueça os últimos cinco jogos sem vitória. Neste período, o Atlético-PR caiu na decisão do Campeonato Paranaense para o rival Coritiba, deixou de garantir a classificação em casa na Libertadores contra o San Lorenzo e foi goleado pelo Bahia na estreia do Brasileirão, no último fim de semana.

O próprio Autuori se disse "incomodado" diante dos resultados, mas, mesmo com esta sequência negativa, o treinador mostrou confiança em seus comandados. "Esperamos a classificação. Tivemos a oportunidade, em um grupo difícil como este, de ser o primeiro clube a se classificar e perdemos esta chance. Tenho certeza que teremos uma exibição competitiva e espero que permita alcançar o objetivo que a gente pretende, que é nos classificarmos."

O Atlético-PR ocupa a terceira colocação no Grupo 4 da Libertadores. A equipe tem os mesmos sete pontos do San Lorenzo, que está em segundo. O Flamengo lidera, com nove, enquanto a Universidad Católica tem cinco. Um empate no Chile até pode classificar os paranaenses, mas, para isso, o Flamengo teria de vencer o San Lorenzo na Argentina.

Assim, a ordem no Atlético-PR é ir para cima no Chile e buscar a vitória. Para isso, a equipe conta com o retorno de um de seus homens mais efetivos no setor ofensivo. Recuperado de uma lesão no pé, o atacante Pablo está disponível e deve ser titular nesta quarta-feira.

O técnico Paulo Autuori, no entanto, preferiu não confirmar a escalação do Atlético-PR para a partida. Ele também conta com o retorno do experiente meia Carlos Alberto, que, após quase 70 dias afastado por causa de uma contusão no tornozelo, viajou com o elenco e está pronto para o retorno, mas o jogador deve ficar como opção entre os reservas. O principal desfalque é o zagueiro Thiago Heleno, suspenso.

O Atlético-PR também espera se beneficiar do desespero da Universidad Católica, que não depende apenas de si para se classificar à próxima fase da Libertadores. Para isso acontecer, precisa vencer o time paranaense e torcer pelo Flamengo diante do San Lorenzo.

Sem aspirações no Campeonato Chileno, que termina neste próximo fim de semana, a Universidad Católica vê na Libertadores a chance de salvar a temporada. Para isso, contará com o retorno do defensor Germán Lanaro, que se recuperou de uma fratura na costela.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.