Atlético-PR mira vitória sobre o San Lorenzo em casa para avançar na Libertadores

Rubro-negro espera se recuperar da derrota para o Coritiba na final do Estadual

Felipe Rosa Mendes, Estadao Conteudo

03 Maio 2017 | 06h50

Ainda na ressaca da dura derrota no primeiro jogo da final do Estadual, o Atlético Paranaense entrará em campo nesta quarta-feira, às 21 horas, em busca de resultado que pode ofuscar o 3 a 0 que levou do Coritiba, em casa, no último domingo. Novamente na Arena da Baixada, em Curitiba, uma vitória sobre o San Lorenzo garante o clube rubro-negro nas oitavas de final da Copa Libertadores com uma rodada de antecedência.

Se vencer, o Atlético Paranaense assegurará a classificação matemática porque iria aos 10 pontos no Grupo 4. E só poderia ser alcançado por Flamengo (seis) ou Universidad Católica (cinco), que vão se enfrentar também nesta quarta-feira. Para o San Lorenzo, com apenas quatro, uma derrota em Curitiba significará a eliminação, ainda que com uma rodada em disputa.

Para confirmar o favoritismo, o líder da chave precisará superar o abatimento causado pela derrota no clássico em casa. Com time misto, o Atlético Paranaense se complicou na briga pelo título. A torcida não gostou da prioridade dada à Libertadores e até vaiou jogadores, como o atacante Grafite. "Sempre demos uma resposta muito positiva após momentos difíceis", prometeu o técnico Paulo Autuori.

Depois da fraca apresentação no último domingo, o técnico Paulo Autuori vai devolver ao time alguns dos seus principais jogadores. Eduardo da Silva volta a liderar o ataque, no lugar justamente do criticado Grafite. Também volta ao time o zagueiro Thiago Heleno e o volante Otávio, que são considerados os pilares da equipe nestes setores. Outro retorno será o do argentino Lucho González, no meio de campo.

Paulo Autuori não confirmou os titulares e deixou em suspense a escalação do meia Nikão, que voltou a treinar na última terça-feira. "Vamos ver se ele terá condições de jogo. Espero que sim", afirmou o treinador, sem confirmar também a presença de Pablo na partida. "Pode ser que esteja pronto para ser convocado para o jogo. Não vou dizer que vai jogar".

Do outro lado, o Atlético Paranaense enfrentará um rival que está sob pressão e vem de duas vitórias e duas derrotas. Um destes triunfos foi sobre a Universidad Católica, na semana passada. Um gol suado nos acréscimos garantiu a vitória e a sobrevida ao time argentino no Grupo 4. Os três pontos nesta quarta-feira são decisivos para o San Lorenzo.

Para este confronto importante, o técnico uruguaio Diego Aguirre fez mistério na escalação. Mas deixou o veterano Leandro Romagnoli de fora da lista de convocados, indicando até a proximidade do fim do ciclo do jogador na equipe. Em compensação, relacionou outros jogadores experientes como o goleiro Sebastián Torrico e o zagueiro Fabricio Coloccini.

A dúvida está no meio de campo entre Ezequiel Cerutti e Rubén Botta. Certa é a escalação do paraguaio Néstor Ortigoza no meio e o lateral-direito chileno Paulo Díaz na defesa.

Mais conteúdo sobre:
Atlético Paranaense futebol Libertadores

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.