Nilton Fukuda / Estadão
Nilton Fukuda / Estadão

Audiência termina sem acordo, e Scarpa ainda não volta ao Palmeiras

Meia e Fluminense continuam em briga judicial. Agora, as duas partes terão novo prazo para apresentarem considerações finais

O Estado de S. Paulo

16 Abril 2018 | 13h15

A novela sobre o meia Gustavo Scarpa ainda não teve fim. Uma audiência nesta segunda-feira no Rio, realizada pela 70ª Vara da Justiça do Trabalho, terminou sem acordo entre o jogador e o antigo clube, o Fluminense. A Justiça determinou mais de dez dias úties de prazo para que as duas partes voltem a apresentar considerações finais antes de uma sentença. Até lá, o atleta continua sem vínculo com o Palmeiras. A informação foi publicada pelo Globoesporte.com e confirmada pelo Estado.

+ Botafogo tenta manter embalo em jogo especial para Valentim

+ Clube aposta em boa largada no Brasileiro para se recuperar

O imbróglio começou no início do ano, quando Scarpa processou o Fluminense por débitos de cerca de R$ 9 milhões referentes a atrasos salariais, FGTS e direitos de imagem. O meia conseguiu na Justiça na época a liberação e assinou contrato de cinco anos com o Palmeiras. Porém, em março o clube carioca conseguiu derrubar a liminar que liberava o meia do vínculo com a equipe.

Antes da audiência desta segunda-feira, o jogador teve um recurso negado pela Justiça do Rio. A decisão manteve o meia vinculado ao Fluminense. Para a próxima etapa da batalha judicial o jogador e o Fluminense voltam a apresentar informações. A estimativa é que o caso se arraste por até mais um mês até o desfecho final.

O Palmeiras tem acompanhado o assunto à distância e não ter participado do processo. Ao assinar contrato com o jogador, o clube estipulou no acordo que possíveis imbróglios judiciais seriam de responsabilidade do atleta e sem a necessidade de se pagar multa rescisória em caso de revés nos tribunais.

Gustavo Scarpa continua afastado dos treinos do Palmeiras e tem mantido a forma em treinos por conta própria em Hortolândia (SP), sua cidade natal. O meia assinou vínculo de cinco temporadas, com luvas no valor de R$ 23,5 milhões.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.