1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Copa 2014

AUF diz que apelará contra punição da Fifa a Suárez

AE-AP - Agência Estado

26 Junho 2014 | 13h 47

O presidente da Associação Uruguaia de Futebol (AUF), Wilmar Valdez, confirmou que a entidade irá apelar contra a punição aplicada pela Fifa a Luis Suárez. O atacante recebeu nove jogos de suspensão por ter mordido o ombro do zagueiro Chiellini no clássico da última terça-feira, na Arena das Dunas, em Natal, onde o Uruguai venceu a Itália por 1 a 0 e avançou às oitavas de final da Copa do Mundo.

Para completar, Suárez ainda foi banido de qualquer atividade relacionada ao futebol pelos próximos quatro meses e ainda recebeu multa de 100 mil francos suíços (cerca de US$ 110 mil). E, ao comentar a punição, Valdez considerou que a mesma foi "muito dura" e defendeu que "não há tantos elementos de prova contundentes para se chegar a uma sanção como essa".

O dirigente destacou que a Fifa não coletou nenhuma "imagem clara (na TV) de que houve uma mordida" dada por Suárez, embora Chiellini tenha exibido o seu ombro com as marcas da dentada dada pelo uruguaio. "Logicamente estamos trabalhando a apelação. Temos três dias para apelar, estamos neste caminho jurídico de tratar de reverter a situação deste ponto de vista", afirmou o dirigente.

Valdez ainda enfatizou o peso que a suspensão aplicada a Suárez tem para o Uruguai, que no próximo sábado enfrentará a Colômbia, no Maracanã, pelas oitavas de final da Copa. "Todos sabemos o que significa Luis, não só para a seleção do Uruguai, mas para qualquer time do mundo. Não descubro nada com a importância que tem Luis. O Uruguai sem Luis diminui as suas possibilidades", admitiu.

Por causa da punição aplicada pela Fifa, Suárez sequer poderá seguir a sua rotina como jogador do Liverpool nos próximos quatro meses, mas o clube evitou falar sobre o assunto envolvendo o seu maior goleador neste momento. O diretor-executivo Ian Ayre disse que "o Liverpool esperará para ver e rever o relatório do Comitê Disciplinar (da Fifa) antes de comentar a respeito".

Copa 2014