Autuori desabafa após Atlético-PR avançar na Libertadores: 'Só nós acreditávamos'

Rubro-negro paranaense vinha de cinco jogos sem vitórias

Estadão Conteúdo

18 Maio 2017 | 11h10

O técnico do Atlético Paranaense, Paulo Autuori, desabafou depois da virada heroica do time sobre a Universidad Católica pela última rodada do Grupo 4 da Copa Libertadores, na última quarta-feira à noite, em Santiago, no Chile. A vitória por 3 a 2 deixou o time em segundo lugar no chamado "grupo da morte", com os mesmo 10 pontos do líder San Lorenzo, o que garantiu a classificação da equipe para as oitavas de final do torneio continental.

Nesta mesma chave, o Flamengo, que terminou com nove pontos após ser derrotado por 2 a 1 para o San Lorenzo, na Argentina, também na noite desta quarta, e Universidad Católica, com cinco pontos, foram eliminados.

"Ninguém esperava (a classificação), a não ser nós mesmos", disse o treinador do time de Curitiba, em entrevista coletiva depois da partida, quando perguntado sobre as cobranças em relação ao time, que somava cinco jogos sem vitórias e vinha de uma humilhante goleada por 6 a 2 para o Bahia, sofrida no último domingo, em Salvador, em sua estreia no Campeonato Brasileiro.

"O importante é a gente acreditar no que podemos fazer. Essa é uma oportunidade do grupo crescer e de entender e valorizar a força que tem", ressaltou Autuori, que vinha tendo a sua demissão cogitada durante este período de jejum, no qual o time também foi batido pelo Coritiba na decisão do Campeonato Paranaense.

Artilheiro do Atlético na Libertadores, com três gols marcados, o meia Lucho González também comentou as críticas em relação ao time ao comentar o avanço da equipe às oitavas de final. "Quando entramos nesse grupo, ninguém acreditava que poderíamos classificar. Só nós. A equipe está de parabéns, porque nunca desistiu. Merecemos essa classificação", avaliou.

NOME DO JOGO

 O gol que garantiu a vitória por 3 a 2 sobre a Universidad Católica, marcado aos 41 minutos do segundo tempo, foi de Carlos Alberto, eleito o melhor jogador da partida. O veterano meia entrou em campo apenas na segunda parte do jogo, em seu retorno ao clube depois de mais de dois meses afastado para se recuperar de lesão. No Atlético desde o início do ano, ele ainda não tinha marcado gols pelo time.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.