São Paulo FC|Reprodução Twitter
São Paulo FC|Reprodução Twitter

Banco Intermedium e MRV Engenharia oficializam patrocínio ao São Paulo

São Paulo deve receber R$ 16 milhões por ano pelo acordo que vai até junho de 2020

Paulo Favero, O Estado de S.Paulo

16 Maio 2017 | 20h58

Rubens Menin, proprietário do Banco Intermedium e da MRV Engenharia, usou as redes sociais para anunciar nesta terça-feira o patrocínio das empresas ao São Paulo. "Agora é oficial: a @mrvengenharia e o @intermedium são os novos patrocinadores do @SaoPauloFC", afirmou o executivo em sua contar no Twitter.

Mais tarde, o São Paulo também tornou oficial o acordo que terá vigência de três anos, até junho de 2020. "É uma parceria que traduz a confiança no São Paulo FC e que produzirá resultado em benefícios de todos", afirmou o presidente do clube, Carlos Augusto Barros e Silva, o Leco. Apesar do anúncio, os valores não foram divulgados.

Já existia a expectativa do acerto há mais de um mês, quando as partes chegaram ao acordo, mas, por causa da eleição para presidente no clube, os dois lados esperaram o contrato ser assinado para oficializar a parceria.

Apesar de os valores serem mantidos em segredo, especula-se que no total o São Paulo vai ganhar R$ 16 milhões por ano, sendo a maior parte pelo master do Intermedium (frente e costas) e uma quantia menor pelo patrocínio da MRV (omoplata). Anteriormente, o São Paulo recebia cerca de R$ 4,5 milhões por ano do Intermedium para expor sua marca nas costas do uniforme.

Com isso, o São Paulo passa novamente a ter um patrocínio master na camisa do clube. A diretoria vinha expondo a marca da Corr Plastik, que paga cerca de R$ 3,6 milhões por ano pelo espaço nas mangas, mas, por causa de uma questão com o técnico Rogério Ceni (que não utiliza uniforme nas partidas), a Corr Plastik ganhou uma bonificação e utilizou o espaço mais nobre do uniforme nos últimos meses.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.