Barcelona usa novas mídias para reforçar marca junto a fãs

Gerente diz que clube catalão espera construir base de admiradores global e rentável.

Bill Wilson, BBC

22 Maio 2012 | 16h37

BARCELONA - Apesar de ter perdido a Copa dos Campeões da Europa para o Chelsea e o Campeonato Espanhol para o Real Madrid, o Barcelona ainda é uma das maiores forças do futebol mundial - tanto dentro dos gramados como fora deles.

Prova disso são os milhões de admiradores em diversos países e as estratégias de marketing do clube, que agora incluem as redes sociais e aplicativos em smartphones.

Com o slogan "mais do que um clube", o time é também um dos maiores expoentes da região da Catalunha no cenário internacional.

O Barcelona estima ter mais de 349 milhões de fãs ao redor do mundo, incluindo 145 milhões na Ásia e 77 milhões nos Estados Unidos.

Apesar de o estádio oficial do clube ter a maior capacidade da Europa, com lugar para 99.354 pessoas, sua base de admiradores é ainda muito maior.

EXPANSÃO

Para aumentar sua rentabilidade, o time decidiu se aproveitar das novas tecnologias. Além de manter seus torcedores informados, o clube espera fidelizar os fãs e torná-los consumidores dos produtos licenciados com sua marca.

"Estamos procurando maneiras de crescer e gerar lucros. Aumentamos nossos números de torcedores no nosso país e na Europa. Agora estamos tentando obter uma base de fãs global e rentável", diz Pasi Lankinen, gerente de estratégias de negócios do Barcelona.

Parte dessa iniciativa é o fato de o site do clube estar disponível agora em seis idiomas. No Twitter, o Barcelona se comunica em três diferentes línguas.

Duas das maiores redes sociais do mundo, o Twitter e o Facebook, estão no centro das novas estratégias do time, assim como um canal no YouTube, aplicativos de smartphone e sites específicos de alguns países, como o QQ, da China, onde pouco após se lançar o clube já conta com 1 milhão de seguidores.

"As novas mídias não criam fãs ou fazem mais fãs, mas ajudam a abrir uma janela para eles. Há mais oportunidades para a comunicação e a interação. Elas permitem aos fãs interagirem [entre eles e com o Barcelona], em diferentes dispositivos, acessíveis de qualquer lugar, a qualquer hora", acrescenta Lankinen, que caracteriza o uso dos smartphones como algo "explosivo" em termos de marketing.

NÚMEROS

Uma rápida análise dos números em torno do Barcelona dá a dimensão de sua penetração nas novas mídias. No Twitter, o clube tem mais de 9 milhões de seguidores e, no Facebook, mais de 31 milhões de pessoas já curtiram sua página oficial.

Além disso, o time aparece com frequência no topo ou próximo ao topo em pesquisas que investigam os clubes de futebol mais populares do mundo.

No YouTube, o canal oficial do Barcelona conta com 291 mil assinantes e um total de 97 milhões de "page views".

Mas, para Lankinen, o desafio é maior do que aumentar o número de fãs. O importante, na visão do estrategista de negócios do clube, é agregar valor e fazer com que essa base de torcedores que seguem o clube nas diferentes redes gere lucros.

"Há muitos desafios à frente e tempos empolgantes estão por vir. Estamos interessados em explorar todas as oportunidades", diz. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.