1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Barueri quita 1 mês de salário, mas greve do elenco deve prosseguir

Estadão Conteúdo

20 Agosto 2014 | 22h 22

Jogadores exigem pagamentos atrasados e quitação de direitos de imagens e ainda não chegaram a acordo sobre fim da paralisação 

Após atitude infeliz do presidente Alberto Ferrari, que tentou pagar apenas oito jogadores na última terça-feira, enfim o Barueri conseguiu quitar nesta quarta um mês de salários atrasados e de direitos de imagem de todos seus atletas. Apesar do pagamento, ainda não há um consenso sobre o fim da greve. Haverá nesta quinta uma reunião para definir quais procedimentos tomar no Campeonato Brasileiro da Série D.

A confirmação aconteceu por parte do advogado do Sindicato dos Atletas Profissionais de São Paulo, Filipe Rino. O valor quitado pela diretoria do clube é menos do que a metade da dívida total. Faltam ainda três meses de direitos de imagem e um mês de salários atrasados. A tendência é que na reunião desta quinta seja estabelecida o pagamento do montante restante ou que seja estipulado uma data para que isso ocorra.

Assim como nos demais encontros, a reunião, marcada para as 11 horas, terá a presença de todos os jogadores do Barueri, além de membros da diretoria do clube e do Sindicato dos Atletas. Os advogados de ambas as partes também devem comparecer.

Com quatro meses de direito de imagem e dois meses de carteira sem pagamento até então, os jogadores do Barueri se recusaram a entrar em campo contra o Operário-MT, na última sexta, pela quinta rodada da Série D. Caso o pagamento total ou um acordo entre ambos não aconteça até sexta, o time não deve entrar em campo novamente contra o Tombense-MG, nesta sexta, às 19 horas, na Arena Barueri.