1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Bauza critica falta de efetividade do ataque do São Paulo após empate

- Atualizado: 16 Março 2016 | 22h 43

Técnico lamenta tropeço na Venezuela no 1 a 1 com o Trujillanos

O técnico Edgardo Bauza fez três reclamações depois do empate desta quinta-feira por 1 a 1 do São Paulo com o Trujillanos, na Venezuela, pela Copa Libertadores. O argentino apontou o cansaço da viagem, da falta de tempo para treinar o time e da dificuldade em marcar gols como os principais motivos do novo tropeço do time paulista.

"O que me preocupa mais é que para a equipe custa muito finalizar. O time tem controle de jogo, chega, mas não converte", comentou depois da partida. O São Paulo chegou ao quarto jogo seguido sem vencer e sem gols de atacantes. O empate levou o clube a pela primeira vez na história perder pontos para venezuelanos na Libertadores. "A história deste no clube nos obriga a arriscar mais", disse Bauza.

Bauza vê São Paulo falhar no ataque e ficar sem vencer novamente
Bauza vê São Paulo falhar no ataque e ficar sem vencer novamente

Em Valera, a equipe saiu atrás no primeiro tempo e conseguiu igualar graças a um gol de Ganso. O camisa 10 teve chance de virar a partida no segundo tempo, mas cobrou pênalti no travessão aos 18 minutos da etapa final. "A viagem foi cansativa, acho que foram 31 horas. Mas não quero colocar isso como justificativa", disse o treinador argentino.

O treinador comentou que a sequência de jogos o atrapalha a arrumar o time. "Não temos tempo para treinar. Vamos chegar em São Paulo na sexta à meia-noite, treinar sábado pela manhã para jogar domingo (contra o Ituano, pelo Campeonato Paulista). Temos que ver quem chega bem e fazer um treino bem leve", afirmou.

São Paulo em 2016
Washington Alves|Reuters
Ganso

Ganso foi um dos destaques do Sâo Paulo na hora de controlar a pressão do Atlético-MG no Horto

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em EsportesX