1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Bauza justifica Denis como capitão e aprova a estreia de Lugano

- Atualizado: 22 Fevereiro 2016 | 07h 18

Técnico diz que capitão tem de jogar sempre e elogia experiência do goleiro

Uma decisão do técnico argentino Edgardo Bauza surpreendeu até os jogadores do São Paulo neste domingo. Embora Diego Lugano tenha feito a estreia pela equipe diante do Rio Claro, o treinador optou por dar a braçadeira de capitão ao goleiro Denis - Michel Bastos, que foi afastado, vinha sendo o capitão do time até então.

O argentino explicou o motivo da decisão. "Acredito que o capitão tem que ser titular em todas as partidas. Não pode ser capitão alguém que joga jogo sim e jogo não. É possível que o Lugano não consiga atuar na quarta (contra o Novorizontino, no Pacaembu). Não gosto de mudar o capitão de um jogo para outro. E o Denis tem experiência", disse o comandante.

O goleiro admitiu surpresa com a decisão. "Para falar a verdade, eu nem esperava. Mas fico contente pela confiança do treinador", disse o camisa 1 tricolor. Já Lugano deu de ombros para a ausência da faixa. "Dênis está há muito tempo no grupo. É natural (ele ser capitão) e para mim é algo indiferente", completou.

Bauza aposta na experiência de Denis para capitão e prevê sequência de Lugano
Bauza aposta na experiência de Denis para capitão e prevê sequência de Lugano

Apesar da decisão, Bauza aprovou a atuação de Lugano. "Estamos contentes com a volta do Lugano, que estava se preparando para esse jogo desde que voltou. Felizmente acabou o jogo bem, sem problemas. Vamos esperar as próximas 48 horas para ver se ele joga quarta ou vai descansar no sábado. O importante é que ele acabou o jogo sem dor e não teve problema algum".

São Paulo em 2016
Werther Santana/Estadão
São Paulo x Palmeiras

Ganso anotou o gol que acabou com o tabu de dez clássicos sem vitória do São Paulo: 1 a o no Palmeiras

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em EsportesX