Emmanuel foudrot/Reuters
Emmanuel foudrot/Reuters

Besiktas boicota e não comparece a retomada de jogo interrompido com o Fenerbahçe

Jogo foi interrompido há duas semanas, em 19 de abril, pela violência da torcida mandante

Estadão Conteúdo

03 Maio 2018 | 16h18

O Besiktas prometeu e cumpriu. Nesta quinta-feira, o clube boicotou a segunda partida da semifinal da Copa da Turquia, diante do Fenerbahçe, e não compareceu ao reinício do confronto na casa do adversário, que havia sido interrompido há duas semanas, no dia 19 de abril, pela violência da torcida mandante.

+ Confira o noticiário da Copa do Mundo da Rússia

Há duas quintas-feiras, Fenerbahçe e Besiktas empatavam em 0 a 0 na partida de volta das semifinais - a ida havia ficado no 2 a 2 - quando, no início do segundo tempo, uma confusão começou próxima ao banco do time visitante. Em meio ao entrevero, torcedores do Fenerbahçe acertaram um objeto na cabeça do técnico Senol Gunes, que foi encaminhado a um hospital, sangrando. O árbitro, então, suspendeu o confronto.

Na semana passada, a Federação Turca de Futebol anunciou a decisão de retomar o confronto do momento em que foi paralisado, aos 11 minutos do segundo tempo, no estádio do Fenerbahçe, mas com os portões vazios. A decisão desagradou o Besiktas, que esperava a eliminação do adversário. Por isso, o clube prometeu boicotar o reinício do jogo, o que acabou acontecendo.

Desta forma, apenas o Fenerbahçe apareceu no gramado no horário marcado para o reinício da partida nesta quinta, sem adversário e com as arquibancadas vazias. A cena melancólica não agradou nem mesmo aqueles que devem ser beneficiados com a decisão do rival.

"Foi uma forte decisão. Não é fácil. Nunca é fácil falar para um grande time não ir a campo", comentou o técnico do Fenerbahçe, Aykut Kocaman. "Isso não me deixa muito satisfeito. Eu preferia ter sido eliminado do que vencer deste jeito, com este sentimento", completou.

A Federação Turca de Futebol ainda não se pronunciou sobre o assunto, mas deverá proclamar o Fenerbahçe vencedor por W.O. nos próximos dias, além de punir o Besiktas. Se isto acontecer, o time dos brasileiros Souza, Giuliano e Fernandão disputará a decisão do torneio com o Akhisarspor.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.