Biro-Biro vira técnico em Franca

Ex-ídolo do Corinthians na década de 80, o meio-campista Biro-Biro promete aposentar, de vez, as chuteiras. Aos 43 anos ele aceitou o convite para ser o técnico da Francana na Copa do Interior que será disputada neste segundo semestre pelos clubes paulistas que estão fora do Campeonato Brasileiro. O mais novo técnico profissional do país será apresentado ainda nesta semana ocupando a vaga que seria de Borracha, que curiosamente desistiu do futebol após adquirir uma imobiliária. "Sempre orientei meus companheiros dentro de campo e já sei como é ser técnico. Tenho certeza de que vai dar certo", assegura Biro-Biro. Depois de iniciar a carreira no Sport Recife, o volante se consagrou no Corinthians e entrou para o folclore do futebol brasileiro ao ser apresentado pelo carismático presidente Vicente Matheus como Lero Lero. Para iniciar na nova profissão, Biro se sacrificou no primeiro semestre. Ele chegou a viajar de ônibus por 10 horas entre as cidades de Pomerode, Santa Catarina, até Rancharia, no interior de São Paulo, para jogar e orientar o time do Ranchariense, que disputa do Campeonato Paulista da Série B3 - sexta divisão. A sua última participação como jogador aconteceu domingo, quando defendeu o Vera Cruz na derrota para o Floresta, por 4 a 1, pela Liga Pomerodense, filiada à Federação de Santa Catarina. Além da derrota a sua despedida foi marcada pela irritação com a arbitragem e por sua substituição na metade do segundo tempo. Como nos tempos em que era o "xodó" da torcida corintiana, Biro-Biro é ídolo em Pomerode e nas cidades vizinhas de Timbó, Jaraguá do Sul e Indaial, tanto que o presidente do Vera Cruz, Robert Von der Heyde, promete redobrar os esforços para mantê-lo no clube ainda no segundo semestre. Se não tiver sucesso como técnico, Biro já tem onde viver em paz.

Agencia Estado,

06 Agosto 2002 | 15h42

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.