Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Esportes

Esportes » Blatter diz que queria entrar em campo para ajudar o Brasil contra a Alemanha

Futebol

Esportes

Copa 2014

Blatter diz que queria entrar em campo para ajudar o Brasil contra a Alemanha

Presidente da Fifa diz ter ficado deprimido com o placar de 7 a 1 para alemães, enquanto depoimentos revelam choro de Marin

0

Jamil Chade - Enviado especial ao Rio de Janeiro ,
O Estado de S. Paulo

13 Julho 2014 | 10h34

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, é ironizado por sempre ter sido um "perna de pau" no futebol. Mas até ele queria ter evitado o vexame brasileiro em Belo Horizonte. O cartola afirmou que queria ter entrado em campo no jogo entre Brasil e Alemanha para ajudar a seleção humilhada por um placar de 7 x 1. 

"Eu fiquei triste", disse Blatter durante um evento de promoção da Copa de 2018 na Rússia. "Eu queria entrar em campo e incentivar os jogadores brasileiro", declarou. O massacre abriu uma crise profunda no futebol brasileiro. Nos camarotes, relatos de pessoas que estavam no local apontam que Blatter simplesmente ficou calado depois de entender que a goleada teria um impacto profundo.

Segundo alguns depoimentos, o presidente da CBF, José Maria Marin, chegou a chorar enquanto assistia ao vexame. "Ficamos todos em silêncio", contou Rafael Salguero, membro do Comitê Executivo da Fifa. 

Já no Rio às vésperas da Fifa, Blatter contou que sentiu que os jogadores brasileiros precisavam de um "empurrão". "Eu sou um lutador. Queria estar la dentro (do campo)", disse o cartola de 78 anos enquanto fazia gestos com os braços imitando um pugilista e até dobrando os joelhos.  

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.