1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Blatter retorna à Fifa para apelar contra suspensão de oito anos

- Atualizado: 16 Fevereiro 2016 | 10h 36

Suíço volta à entidade um dia após defesa de Michel Platini

Joseph Blatter voltou nesta terça-feira à sede da Fifa para apelar contra a sua suspensão de oito anos, imposta por ter aprovado um pagamento de US$ 2 milhões (aproximadamente R$ 8 milhões) a Michel Platini em 2011. A punição foi imposta em dezembro pelo Comitê de Ética da Fifa e agora o presidente afastado tenta revertê-la na comissão de apelações da entidade.

Assim, um dia depois de Platini ir à sede da Fifa para apresentar o seu recurso foi a vez de Blatter voltar ao local. Na última segunda-feira, o ex-jogador francês permaneceu por oito horas na sede da entidade máxima do futebol.

Ali, defendeu a versão de que o pagamento envolveu um acordo verbal relativo ao período entre 1999 e 2002, quando atuou como assessor presidencial de Blatter. O Comitê de Ética da Fifa, porém, considerou ambos culpados de "abuso de posição" "conflito de interesses" e "gestão desleal", rejeitando, porém, a acusação de "corrupção".

Blatter foi afastado do cargo por corrupção na Fifa

Blatter foi afastado do cargo por corrupção na Fifa

O presidente do Comitê Organizador da Eurocopa de 2016, Jacques Lambert, que também é amigo de Platini, compareceu pelo segundo dia seguido à Fifa para depor como testemunha de defesa. Ángel María Villar, presidente da Federação Espanhola de Futebol e vice-presidente da Uefa, foi outra testemunha apresentada por Platini.

Oficialmente, a Fifa não revelou quando será apresentado o veredicto sobre os recursos de Blatter e Platini. Porém, o presidente da Uefa declarou que os resultados das apelações devem ser apresentados até a próxima sexta-feira.

Anteriormente, Blatter e Platini haviam dito que tinham a expectativa de que seus recursos fracassassem na Fifa. Diante disso, estavam dispostos a levar seus casos para a Corte Arbitral do Esporte.

As audiências ocorrem às vésperas da eleição presidencial da Fifa, agendada para 26 de fevereiro, quando será definido o sucessor de Blatter - Platini chegou a se candidatar, mas teve que se afastar da disputa por causa de sua punição.

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em EsportesX