1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Copa 2014

Bósnia não marcará Messi individualmente, diz técnico

AE - Agência Estado

11 Junho 2014 | 11h 19

A Bósnia estreará em Copas do Mundo neste domingo, diante da Argentina, no Maracanã. Logo de cara, a seleção terá pela frente nada menos do que Lionel Messi, eleito melhor do mundo pela Fifa por quatro vezes consecutivas - entre 2009 e 2012 - e já considerado um dos principais jogadores da história do futebol. Mesmo assim, o técnico bósnio, Safet Susic, não vê necessidade de fazer uma marcação especial no atacante do Barcelona.

"É um dilema para mim, mas sacrificar um jogador só para marcar individualmente o Messi, eu não acho que seria bom para nós. Temos um jogador que seria ideal para marcar homem a homem o Messi, o (Muhamed) Besic, mas esse garoto é tão bem preparado fisicamente que não seria bom para nós fazê-lo seguir o Messi", afirmou, em entrevista à Fifa, antes de garantir que o argentino não terá vida fácil no domingo.

"O Messi algumas vezes passa muitos minutos sem participar da partida. Seria uma pena sacrificar um jogador para marcá-lo. Messi provavelmente vai ter muita liberdade, mas a cada momento que ele pegar na bola, alguém precisa estar perto dele. Mas eu não acho que já tenhamos jogado uma partida tendo um jogador designado para marcação individual a um oponente, e assim seguiremos", explicou.

A vitória por 5 a 1 em amistoso contra a equipe sub-21 do Santos, na segunda-feira, foi a quarta consecutiva da Bósnia antes da Copa do Mundo. Os resultados animam a seleção na busca por uma das duas vagas do Grupo F, que conta ainda com a Argentina, o Irã e a Nigéria.

"A autoconfiança que perdemos após duas derrotas definitivamente voltou. Os garotos estão agora, evidentemente, com muito ânimo. Durante as partidas, eles tentaram algumas coisas que haviam praticado anteriormente com medo. É evidente que eles jogaram (contra o Santos) relaxados, que os resultados ajudaram a ganhar autoconfiança para elevar o moral", avaliou Susic.

Copa 2014