Vitor Silva/Botafogo
Vitor Silva/Botafogo

Botafogo e Flamengo buscam melhora no Brasileirão após encontro na Copa do Brasil

Confronto anterior ficou marcado por jogada de Berrío que definiu o placar

Estadão Conteúdo

10 Setembro 2017 | 07h27

O clássico entre Botafogo e Flamengo, marcado para este domingo, às 19 horas, no estádio do Engenhão, no Rio, pela 23.ª rodada do Campeonato Brasileiro, poderá consolidar o clube rubro-negro entre os primeiros colocados da competição ou conduzir o time alvinegro ao G6. Mas o jogo tem componentes emocionais extras pela recente encontro entre ambos na semifinal da Copa do Brasil, que terminou com a classificação da equipe flamenguista.

Do lado botafoguense, o treinador Jair Ventura evita pensar em uma possível revanche. Para o técnico, os seus comandados foram vítimas de uma "mágica" do colombiano Berrío, que deu um drible fantástico no lateral-esquerdo Victor Luis no lance que originou o gol da vitória e, consequentemente, da eliminação.

"Foi doloroso para a torcida e para a gente. Aquele drible foi uma mágica. Mas a gente não pode carregar esse peso. Não podemos levar sentimentos ruins para a nossa cabeça porque atrapalha. Uma revanche seria uma coisa ruim. Temos que encarar como uma nova oportunidade de fazer diferente, melhor e conseguir a vitória", projetou o técnico.

Jair Ventura garantiu que irá escalar força máxima disponível no clássico carioca, sem poupar ninguém para o confronto contra o Grêmio, nesta quarta-feira, pela Copa Libertadores, também no Rio. No entanto, o comandante tem alguns problemas para montar a equipe.

Quatro dos principais jogadores do grupo estão lesionados. São eles: o zagueiro Joel Carli (músculo posterior da coxa esquerda) e os meio-campistas Rodrigo Lindoso (músculo anterior da coxa direita), João Paulo (adutor da coxa esquerda) e Marcus Vinícius (lesão na coxa direita).

No Flamengo, a ordem é esquecer o empate em 1 a 1 diante do Cruzeiro, na primeira final da Copa do Brasil, e focar no Brasileirão. Foi o que revelou o atacante Lucas Paquetá, autor do gol rubro-negro que abriu o placar no estádio do Maracanã, no Rio, na última quinta-feira. Segundo o jogador, a orientação é pensar somente no próximo adversário.

"Sempre há expectativa, mas nosso jogo importante é sempre o próximo. Ontem (quinta-feira) foi uma noite especial, mas já passou e estamos focados para enfrentar o Botafogo no domingo", frisou o atacante em entrevista coletiva após o treino regenerativo dos atletas no CT Ninho do Urubu, no Rio.

Lucas Paquetá não está confirmado entre os titulares para o jogo contra o rival carioca. O titular da posição, Paolo Guerrero, está de volta após defender a seleção peruana na disputa das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018. Já o substituto dele, Felipe Vizeu, treinou com o elenco nesta sexta-feira, mas ainda está lesionado.

No gol, Diego Alves deverá retomar a titularidade em uma posição que tem se mostrado delicada para o treinador colombiano Reinaldo Rueda. Alex Muralha, que não atuou contra o Cruzeiro, está desprestigiado com a torcida e foi alvo de um polêmico editorial de um jornal carioca que questionou a manutenção do apelido do jogador. Já Thiago falhou no gol de empate do Cruzeiro e também deixou dúvidas entre alguns rubro-negros.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.