1. Usuário
Assine o Estadão
assine
Copa 2014

Brasil enfrenta o Chile para provar que é o favorito em casa

Luiz Antônio Prósperi - Enviado especial a Belo Horizonte - O Estado de S. Paulo

27 Junho 2014 | 22h 00

Seleção abre as oitavas de final no Mineirão, às 13 horas, e tenta afastar ansiedade e pressão pela vitória contra rival motivado

Chegou a hora de o Brasil provar que é mesmo favorito à conquista da Copa. Diante do Chile, adversário inflamado com suas últimas exibições e comprometido a fazer história, a seleção abre as oitavas de final sob pressão neste sábado, às 13 horas, no Mineirão, em Belo Horizonte. Luiz Felipe Scolari diz que a ansiedade e a emoção de jogar a fase de mata-mata do Mundial em casa são muito fortes. Por isso, cobra erro zero e respeito ao adversário sul-americano.

Antes de entrar no mérito do jogo em si, o treinador brasileiro trata de aliviar a pressão que pesa sobre seus jogadores, e uma de suas estratégias é pulverizar as estatísticas do confronto, extremamente favoráveis ao Brasil. Segundo a Fifa, foram 68 jogos disputados na história, com 48 vitórias dos brasileiros, 13 empates e sete triunfos dos chilenos.

“Esses dados não servem para nós (seleção). Os jogadores do Chile que estão aqui não têm nada que ver com esses números. Eles construíram sua história agora e é isso que está em jogo”, disse Felipão, que tem problemas para armar o Brasil.

Clayton de Souza/Estadão
Felipão trata de aliviar a tensão pré-jogo e desconsidera retrospecto favorável contra o Chile

David Luiz, um dos destaques e líderes do time, sente dores nas costas e é dúvida. O zagueiro foi submetido a exames em uma clínica em Belo Horizonte. Se David não jogar, entra Dante. A ausência do zagueiro titular seria um duro golpe para Felipão. Ele já havia feito uma troca no time – saiu Paulinho, entrou Fernandinho – e não pensava em novas mudanças.

O treinador sabe que o ponto forte do Chile é o contra-ataque com Alexis Sánchez e Vargas, e contava com bom entrosamento da zaga formada por Thiago Silva e David para neutralizar a ação da dupla de Jorge Sampaoli. Agora, vai recomendar mais rigor na proteção da defesa.

Outra decisão do técnico do Brasil é mandar a seleção partir forte para cima do adversário, no sufoco mesmo, em busca do gol rápido. Felipão não quer dar ao Chile a chance de especular com a ansiedade da seleção se o gol demorar para sair.

Evidente que, para conseguir o gol relâmpago, o técnico conta com a astúcia e o talento de Neymar. Não à toa, Felipão também trata de tirar a pressão para cima do craque. "Parem com essa história de que o Neymar está aqui na Copa para ser o melhor jogador do mundo. Ele está aqui para jogar para o Brasil e pelo Brasil. Seu maior desejo é ser campeão do mundo no Brasil”, desabafou.

Neymar, apesar da proteção de Felipão, também vive a ansiedade que domina a seleção nessa abertura das oitavas de final. Está em jogo a tradição do Brasil, o favoritismo de ser o dono da casa e a obrigação de manter acesa a empolgação que vem das ruas com a seleção e a Copa. A expectativa entre os analistas é que vencer o Chile não basta; o time de Felipão tem de convencer de que é mesmo o protagonista do seu Mundial.

FICHA TÉCNICA

BRASIL X CHILE

BRASIL - Julio Cesar; Daniel Alves, Thiago Silva, David Luiz (Dante) e Marcelo; Luiz Gustavo, Fernandinho e Oscar; Hulk, Neymar e Fred - Técnico: Luiz Felipe Scolari

CHILE - Bravo; Isla, Medel, Jara e Mena; Díaz, Aránguiz, Vidal e Valdívia; Sánchez e Vargas - Técnico: Jorge Sampaoli

ÁRBITRO - Howard Webb (ING)

LOCAL - Mineirão, em Belo Horizonte

HORÁRIO - 13 horas

TRANSMISSÃO - Globo, Band, ESPN Brasil, SporTV, Fox Sports e Bandsports

Copa 2014