1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Brasileirão 2014 tem em média uma troca de técnico a cada rodada

Ciro Campos - O Estado de S. Paulo

03 Setembro 2014 | 07h 00

Saída de santista Oswaldo de Oliveira foi a 18ª em 18 rodadas na competição em que apenas sete times não mexeram no comando

Ser treinador no Campeonato Brasileiro é ter vaga cativa em um carrossel. Com a saída de Oswaldo de Oliveira, anunciada nesta terça-feira pelo Santos, a média é de uma troca de técnico por rodada e, embora a instabilidade predomine, a rotatividade da profissão ajuda. Quatro técnicos já trabalharam em mais de um time e até quem estava desempregado reencontrou oportunidade, como Dorival Junior, que negocia com o Palmeiras.

Desempregado desde a saída do Fluminense, no fim do ano passado, Dorival passou o dia reunido com dirigentes do Palmeiras. A busca por um acordo evoluiu até o começo da noite, quando as negociações emperraram. Até as 23h30, contudo, o encontro não tinha terminado.

A possível chegada de Dorival Junior ao Palmeiras recoloca no circuito de técnicos brasileiros um profissional que estava desempregado. O Flamengo fez o mesmo e se deu muito bem. Vanderlei Luxemburgo estava sem clube desde novembro de 2013, aceitou assumir a equipe carioca e, ao liderar a série de cinco vitórias seguidas, saiu da zona de rebaixamento.

Werther Santana/Estadão
Dorival Junior está perto de acertar com o Palmeiras

O último trabalho de Dorival Junior foi em dezembro, no Fluminense. O time terminou o Brasileiro na zona de rebaixamento, mas se manteve na Série A graças à Portuguesa ter sido punida pela escalação irregular de um jogador.

A troca de comando no Santos, oficializada nesta terça-feira, foi a 18.ª saída de um técnico em 18 rodadas do Brasileiro e abriu chance para o ex-gremista Enderson Moreira assumir o cargo. Além de Enderson, Gilson Kleina, Marquinhos Santos e Ney Franco também treinaram pelo menos duas equipes diferentes somente nesta edição.

Troca de treinadores

Atlético-MG: Paulo Autuori deu lugar a Levir Culpi

Atlético-PR: Miguel Ángel Portugal deu lugar a Doriva, que saiu para a chegada de Leandro Ávila

Bahia: Marquinhos Santos deu lugar a Gilson Kleina

Chapecoense: Gilmar Dal Pozzo deu lugar a Celso Rodrigues

Coritiba: Celso Roth deu lugar a Marquinhos Santos

Criciúma: Caio Junior deu lugar a Wagner Lopes, que saiu para a chegada de Wilson Vaterkemper

Figueirense: Vinícius Eutrópio deu lugar a Guto Ferreira, que saiu para a chegada de Argel Fucks

Flamengo: Jayme de Almeida deu lugar a Ney Franco, que saiu para a chegada de Vanderlei Luxemburgo

Grêmio: Enderson Moreira deu lugar a Luiz Felipe Scolari

Palmeiras: Gilson Kleina deu lugar a Ricardo Gareca

Santos: Oswaldo de Oliveira deu lugar a Enderson Moreira

Vitória: Ney Franco deu lugar a Jorginho, que saiu para a volta de Ney Franco

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo