Briga com Cilinho tira Raí do Tricolor

Raí pediu demissão do São Paulo e sua saída lança suspeitas sobre o departamento de futebol amador do clube. Responsável pela integração dos jogadores juniores ao time profissional, ele não estava de acordo com os métodos utilizados por Cilinho, coordenador do futebol amador, e os técnicos indicados por ele, principalmente Pita, dos juniores. As denúncias começaram a chegar a Raí há 15 dias. Parentes dos jogadores Toni e Caetano falaram da estranheza de ver os garotos afastados do time sem nenhuma explicação. Caetano tem 18 anos, pode jogar nos juniores ainda por três anos e foi afastado assim que Pita assumiu. Ele foi considerado o terceiro melhor jogador do Mundial sub-17 do ano passado em Trinidad e Tobago, ganhando por isso o prêmio ?Chuteira de Bronze?. Com quatro gols, foi o artilheiro do Brasil. ?Não acompanhei ele na Seleção, mas se o afastei é porque não vejo condições de jogar no São Paulo?, explica Pita. Leia mais no Jornal da Tarde

Agencia Estado,

27 Agosto 2002 | 09h06

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.