1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Calleri e Bauza vibram com gol em estreia pelo São Paulo no Peru

- Atualizado: 04 Fevereiro 2016 | 07h 20

Atacante argentino salva time e garante empate pela Libertadores

Nove minutos em campo bastaram para Calleri sair do banco de reservas e marcar o primeiro gol pelo São Paulo, logo em sua estreia pelo clube. O feito livrou o time da derrota contra o Cesar Vallejo, do Peru, pela fase preliminar da Copa Libertadores, e arrancou elogios do técnico Edgardo Bauza, fora a comemoração do próprio atacante argentino.

"Estou contente pelo resultado como visitante, me senti muito confortável em campo e espero dar o máximo que posso à equipe. Estou aqui para ajudar a equipe de todas as maneiras", comentou o argentino, que foi apresentado na última segunda-feira. O atacante assinou contrato de empréstimo com a equipe para atuar até junho, com possibilidade de prorrogar até o fim da participação do time na Libertadores. 

Argentino ficou nove minutos em campo até marcar um gol

Argentino ficou nove minutos em campo até marcar um gol

A vinda de Calleri se deu por indicação de Bauza. O ex-técnico do San Lorenzo elogiou o jogador, que veio do Boca Juniors, e elogiou a participação decisiva do argentino para marcar o gol aos 20 minutos do segundo tempo. "Por ser Calleri entrou e fez o gol. Ele é um atacante dianteiro, alto, potente e rápido. Pode não ter a técnica de Alan Kardec, mas tem uma grande força", comentou.

O gol por cobertura, com leve toque, foi propiciado por um lançamento de Ganso ainda do campo de defesa. O camisa 10 marcou um gol no fim de semana, pelo Campeonato Paulista, e novamente foi decisivo. "Não me surpreende que Ganso teve uma boa atuação", destacou Bauza, que já disse ter como um dos objetivos desenvolver o futebol do meia do São Paulo.

São Paulo em 2016
Washington Alves|Reuters
Ganso

Ganso foi um dos destaques do Sâo Paulo na hora de controlar a pressão do Atlético-MG no Horto

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em EsportesX