Wilton Junior/Estadão
Wilton Junior/Estadão

Capitão, Casemiro promete empenho da seleção nas duas últimas rodadas

Volante afirma que Brasil não vai diminuir o ritmo porque já está garantido na Copa do Mundo

Marcio Dolzan, Estadão Conteúdo

03 Outubro 2017 | 20h22

Escolhido pelo técnico Tite para ser o capitão da seleção brasileira diante da Bolívia, nesta quinta-feira, o volante Casemiro prometeu que o Brasil não irá "tirar o pé" nos dois últimos jogos da equipe pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018. Já classificada para o Mundial da Rússia e garantida em primeiro lugar, a equipe terá pela frente a altitude de La Paz e um duelo complicado contra o Chile na última rodada - nesta partida, uma eventual expulsão de jogador teria a sua suspensão cumprida na primeira partida da Copa.

+ Tite mantém discurso, confirma mudanças e fala em consolidar equipe

Casemiro descartou qualquer chance de o Brasil amolecer. "A minha resposta é muito simples e profissional: temos que respeitar sempre a camiseta, o País", disse o jogador. "Olhando do meu lado, quando vou jogar e vejo o banco da seleção brasileira, com jogadores desse nível, não posso relaxar. Estou pensando na Bolívia, mas se eu jogar contra o Chile também vou dar meu melhor".

Ele disse esperar um confronto complicado nesta quinta-feira. "Vai ser um jogo muito difícil, de muito trabalho, de muita entrega dos jogadores, e de muita pressão da torcida. Mas temos que pensar no nosso jogo. Viemos jogando bem, mostrando que somos uma equipe sólida, e consequentemente fazer um bom jogo", afirmou Casemiro.

O volante do Real Madrid será o 12.º capitão na Era Tite e se disse realizado. "Pra mim é um orgulho imenso ser capitão da seleção brasileira. Não tenho palavras pra falar da felicidade que tenho", comentou. "Mas é claro que tenho uma responsabilidade muito grande".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.