1. Usuário
Assine o Estadão
assine
Copa 2014

Casa do Brasil na Copa do Mundo, Granja Comary é reinaugurada

Sílvio Barsetti - O Estado de S. Paulo

26 Março 2014 | 12h 53

Muitos dirigentes representando as federações estaduais e clubes de futebol prestigiaram a cerimônia

TERESÓPOLIS - Foi reinaugurado nesta quarta-feira o CT da seleção brasileira na Granja Comary, em Teresópolis, na região serrana do Rio. O evento foi bastante concorrido e marcou a força política do atual presidente da CBF, José Maria Marin, e de seu provável substituto, Marco Polo del Nero, presidente da Federação Paulista de Futebol. O local servirá como casa da seleção brasileira antes e durante a Copa do Mundo deste ano.

Muitos dirigentes representando as federações estaduais e clubes de futebol, além de toda a diretoria da CBF, prestigiaram a cerimônia. A eleição que vai definir o novo presidente da entidade está prevista para 16 de abril e Marco Polo del Nero deve ser candidato único.

Em um rápido discurso, José Maria Marin, disse que a reforma da Granja Comary fará com que o local ofereça "segurança, privacidade e conforto" para os atletas e a comissão técnica durante o Mundial. A área de alojamentos contava com 22 apartamentos duplos, agora são 30 suítes individuais e seis duplas.

O técnico Luiz Felipe Scolari, também presente no evento, fez um rápido agradecimento à direção da CBF e disse que "todas as condições foram dadas para a seleção, agora podem nos cobrar", se referindo ao título da Copa do Mundo.

O presidente da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FERJ), Rubens Lopes, que faz oposição declarada a Marin e Del Nero, não quis participar da solenidade de hasteamento da bandeira do Brasil. Ele ficou em outro ambiente, ao lado de seus assessores. Mas, depois, foi convidado por um emissário de Marin para se juntar ao grupo. "Hasteamento de bandeira com hino nacional é coisa de ''milico''", reclamou Rubens Lopes, que acabou cedendo ao chamado.

Reinaugurado nesta quarta, o CT da Granja Comary dispõe de novo departamento médico e vestiário, uma academia modernizada, uma piscina para tratamento regenerativo, barbearia, auditório, refeitório e um ginásio reformado. Conta também com três campos oficiais, um deles com o mesmo gramado que vai ser utilizado durante a Copa. A reforma durou dez meses e custou em torno de R$ 15 milhões.

Copa 2014