Nelson Perez/Fluminense
Nelson Perez/Fluminense

Cavalieri escapa de punição mais dura e é liberado no Fluminense

Goleiro poderá enfrentar o Grêmio no jogo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil

Estadão Conteúdo

23 Maio 2017 | 13h10

O técnico Abel Braga não terá problemas para contar com o goleiro Diego Cavalieri para o jogo da volta do Fluminense contra o Grêmio, pelas oitavas de final da Copa do Brasil, na próxima semana. Nesta terça-feira, o jogador foi liberado para entrar em campo ao escapar de punição mais severa do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).

Cavalieri foi suspenso por um jogo, já cumprido, e levou advertência por ter sido expulso na partida de ida da quarta fase da Copa do Brasil, contra o Goiás. O goleiro havia sido denunciado por jogada violenta e corria o risco de ser suspenso por até seis jogos. Ele recebeu cartão vermelho direto aos 41 minutos do primeiro tempo, ao atingir o atacante Carlos Eduardo, do Goiás, com "força excessiva", segundo a denúncia.

A Segunda Comissão Disciplinar, contudo, puniu o goleiro do Fluminense com pena mínima e advertência, por unanimidade dos votos. A decisão cabe recurso. Com a punição de apenas um jogo de "gancho", Cavalieri poderá defender o time carioca em novo duelo com o Grêmio, após derrota do Fluminense por 3 a 1 no jogo de ida, fora de casa. Protagonista do lance que gerou a expulsão de Cavalieri, o atacante Carlos Eduardo também foi julgado nesta terça por exclusão sofrida nos minutos finais da mesma partida. Ele levou o segundo cartão amarelo por "por trancar na disputa de bola o seu adversário nº11, Sr. Wellington Silva, impedindo um ataque promissor". Ele foi absolvido da denúncia por ato desleal ou hostil.

Mais conteúdo sobre:
futebol Fluminense STJD

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.