Bruno Cantini / Atlético-MG
Bruno Cantini / Atlético-MG

Cazares se atrasa para treino e Oswaldo vê briga intensa por vagas no Atlético-MG

Treinador espera que equipe esteja focada em busca de vaga na Libertadores

Estadão Conteúdo

27 Outubro 2017 | 13h58

O técnico Oswaldo de Oliveira celebrou nesta sexta-feira a concorrência pela titularidade no setor ofensivo do Atlético Mineiro. Com Fred e Robinho garantidos, o treinador terá que optar entre Cazares, Otero e Valdívia para completar o quarteto de ataque que será utilizado no duelo do próximo domingo com o Botafogo, no Independência, pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro.

+ Leonardo Silva elogia Botafogo e diz que duelo será decisivo para o Atlético-MG

+ Elenco do Atlético-MG prega concentração para primeira 'final'

"Acho interessante estabelecer esse tipo de competição entre jogadores, principalmente quando você pode fazer isso sem nenhum dano. Acho que os três, me refiro a Cazares, Otero e Valdívia, são jogadores que podem ter atuações muito boas. Cada um tem uma característica, com leves diferenças. Podemos explorar isso e fazê-los estar sempre motivados, ou para iniciar ou para entrar depois", comentou Oswaldo.

Cazares vinha sendo titular nesse início de passagem do treinador pelo Atlético-MG, mas acabou ficando entre os reservas no clássico com o Cruzeiro, no último domingo, sendo substituído por Otero. O venezuelano marcou um dos do gols do triunfo, mas o equatoriano também se destacou quando acionado, durante o segundo tempo.

Na entrevista coletiva concedida antes do treino desta sexta-feira na Cidade do Galo, Oswaldo havia avisado que Cazares seria testado entre os titulares. O problema é que o equatoriano se atrasou para a atividade, aumentando o mistério sobre o seu status na equipe. "Está escalado para o treino de hoje", havia declarado o treinador.

Com desempenho irregular na temporada, o Atlético reconquistou a confiança ao ganhar o clássico mineiro, mas ainda está a cinco pontos da zona de classificação para a próxima Copa Libertadores, em décimo lugar no Brasileirão. Oswaldo espera que o time consiga aproveitar os efeitos benéficos da emblemática vitória na reta final do torneio.

"Sobre o clássico, temos que esquecer o que nos tira o foco e guardar o que foi produtivo, somando as outras partidas que já fizemos e ter essa referência para que a equipe consiga progredir nos próximos jogos. Temos jogos importantíssimos, são oito, e precisamos fazer bons jogos para conseguir somar pontos", completou o técnico do Atlético-MG.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.