1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Copa 2014

CBF apresenta defesa do assessor de imprensa Rodrigo Paiva à Fifa

Jamil Chade - Enviado especial ao Rio - O Estado de S. Paulo

01 Julho 2014 | 22h 14

Funcionário da CBF foi expulso após o jogo entre Brasil e Chile por ter agredido Mauricio Pinilla. Paiva diz que apenas se defendeu

A CBF apresentou no final da tarde desta terça-feira a defesa do assessor de imprensa Rodrigo Paiva e de sua delegação à Fifa. A entidade abriu uma investigação sobre briga entre brasileiros e chilenos no final do primeiro tempo da partida das oitavas de final. Paiva foi expulso naquele momento por ter supostamente dado um soco em um jogador chileno e foi suspenso por uma partida. 

Na quarta-feira, a Fifa vai avaliar o caso e tomar uma decisão se Paiva ficará de fora do restante da Copa. Mas a entidade confirmou que está avaliando todo o incidente e pode ampliar as punições, inclusive para jogadores. "Estamos avaliando todo o caso", confirmou Delia Fischer, porta-voz da Fifa.  

O Estado apurou que a Fifa avalia se Fred estaria envolvido no caso, já que parte da acusação é de que a confusão começou ainda no campo entre o atacante brasileiro e jogadores chilenos. Outros membros da comissão técnica também estão sendo avaliados e podem acabar sancionados. 

Marcelo Sayão/EFE
Rodrigo Paiva deixa a CBF após 12 anos como diretor de comunicação

No momento da briga, Paiva minimizou o caso e não contou a ninguém que tinha sido expulso. "Foi uma confusão generalizada, não foi algo só comigo", disse Paiva. "Só que o (Mauricio) Pinilla veio para cima de mim e eu apenas me defendi. Reagi empurrando ele", explicou. 

Copa 2014